Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Pela primeira vez no Brasil, pellets de madeira são exportados a granel, via porto de Antonina.
Pela primeira vez no Brasil, pellets de madeira são exportados a granel, via porto de Antonina.| Foto: Roberto Meireles

A escassez de contêineres e, em consequência, seu alto custo, fez o porto Ponta do Félix, de Antonina, no Paraná, buscar uma alternativa inédita no Brasil: a exportação de pellets de madeira a granel. A operação, realizada como um projeto-piloto em dezembro último, deu certo, resultando num contrato firmado entre o porto e o cliente para embarcar nove navios, até o fim do ano, com um carregamento total de 120 mil toneladas. O destino é o mercado europeu.

Receba as principais notícias do Paraná pelo WhatsApp

“O aluguel do contêiner ficou muito caro, foi multiplicado por cinco. Por isso, optamos por buscar a alternativa da exportação a granel”, informa Gilberto Birkhan, presidente do porto Ponta do Félix. Segundo ele, embora o embarque em contêineres seja mais comum para esse tipo de carga, não se perde em nada em termos de qualidade com o transporte a granel, além de ser uma alternativa mais barata.

Birkhan diz que a operação reforça o perfil do terminal, que tem focado em cargas específicas e de alto valor agregado. “Não podemos competir em commodities com Paranaguá e outros portos, por isso decidimos nos especializar”, conta, citando exemplo de outros embarques, como soja não-transgênica, malte, cevada e fertilizantes.

A cada 40 dias, aproximadamente, um navio será carregado com pellets de madeira para desembarcar na Europa. O cliente que está exportando o produto não foi revelado por questões de estratégia comercial, apenas a sua origem. “Essa carga vem do interior de Santa Catarina e abre uma importante perspectiva para que as indústrias do Paraná também façam esse tipo de exportação", destaca Birkhan.

Uso em lareiras e em sistema de calefação

O pellet é uma espécie de serragem de madeira compactada.  Dessa forma é possível carregar o dobro de volume em comparação à madeira bruta. O produto tem como destino a produção de energia, em especial a queima para uso doméstico, em lareiras e em sistemas de calefação durante o inverno. “É um tipo de produto muito procurado pelos consumidores europeus”, reforça o presidente do porto.

Segundo a Associação Brasileira das Indústrias de Biomassa, o pellet de madeira pode ser utilizado como um biocombustível granulado que tem em sua composição uma biomassa vegetal. Para formar os pellets, essa biomassa é moída e compactada, resultando em um produto resistente ao apodrecimento ou fermentação.

Assim, são fonte de energia renovável e limpa, sendo resultado de combustível sólido gerado a partir de biomassa florestal e resíduos de processamento de madeira. Na Europa, os pellets são utilizados em lareiras e sistemas de aquecimento, evitando o uso recorrente de combustíveis derivados do petróleo, que impactam o meio ambiente.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]