Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Plenário da Câmara dos Deputados
Plenário da Câmara dos Deputados| Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

Entre os 30 deputados federais que integram a bancada do Paraná na Câmara, a maioria votou a favor da última versão da polêmica Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 5/2021, que modifica a composição do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e que acabou rejeitada na noite desta quarta-feira (20), em Brasília. Na bancada do Paraná, foram 17 votos a favor da PEC e 11 votos contra a proposta (veja abaixo). Dois paranaenses não votaram: Filipe Barros (PSL) e Toninho Wandscheer (PROS). No placar geral da Casa, contudo, a PEC não obteve o mínimo necessário (308 votos) para ser aprovada em primeiro turno: foram 297 votos a favor da PEC (11 a menos do que o necessário). Outros 182 parlamentares votaram contra a PEC e também houve quatro abstenções. Desde o início de sua tramitação na Câmara, a PEC gerou forte reação de promotores e procuradores de Justiça, que alegam que a proposta é uma forma de interferir na autonomia e na independência do MP.

  • 17 VOTARAM FAVORÁVEIS À PEC 5/2021:
  • Aliel Machado (PSB)
  • Aline Sleutjes (PSL)
  • Aroldo Martins (REP)
  • Enio Verri (PT)
  • Giacobo (PL)
  • Gleisi Hoffmann (PT)
  • Hermes Parcianello (MDB)
  • Luciano Ducci (PSB)
  • Luisa Canziani (PTB)
  • Osmar Serraglio (PP)
  • Pedro Lupion (DEM)
  • Ricardo Barros (PP)
  • Roman (Patriota)
  • Rossoni (PSDB)
  • Sergio Souza (MDB)
  • Vermelho (PSD)
  • Zeca Dirceu (PT)
  • 11 VOTARAM CONTRA A PEC 5/2021:
  • Christiane Yared (PL)
  • Diego Garcia (Podemos)
  • Felipe Francischini (PSL)
  • Gustavo Fruet (PDT)
  • Leandre (PV)
  • Luiz Nishimori (PL)
  • Luizão Goulart (REP)
  • Paulo Martins (PSC)
  • Rubens Bueno (Cidadania)
  • Sargento Fahur (PSD)
  • Stephanes Junior (PSD)
  • DOIS NÃO VOTARAM:
  • Filipe Barros (PSL)
  • Toninho Wandscheer (PROS)
  • Fonte: Câmara dos Deputados.
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]