• 23/12/2020 11:39
Judiciário

Gilmar Mendes diz que suspendeu recesso por “sobrecarga” de processos da Covid-19

  • 23/12/2020 11:39
    Ministro Gilmar Mendes disse que o Exército é cúmplice de um "genocídio" no Brasil por causa da alta mortalidade do novo coronavírus.
    Gilmar Mendes, ministro do STF| Foto: Nelson Jr./STF

    O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, afirmou, nesta quarta-feira (23), que suspendeu o recesso devido ao número de processos com o tema pandemia da Covid-19. A declaração do ministro no Twitter sobre cancelar as férias ocorre depois do anúncio de medidas semelhantes adotadas também por parte dos ministros Marco Aurélio Mello, Ricardo Lewandowski e Alexandre de Moraes.

    "A suspensão do recesso em meu gabinete foi excepcionalmente adotada diante da sobrecarga de urgências da COVID-19. Vivemos uma era atípica em que esforços e adaptações são bem-vindos. Buscou-se colaborar com a Presidência do STF, ampliando a prestação jurisdicional", escreveu.

    O recesso no STF iniciou no domingo (20) e segue até 6 de janeiro. Depois, iniciam as férias dos ministros, durante todo o mês de janeiro, com a retomada dos trabalhos em fevereiro. Na prática, a ação dos magistrados esvazia poderes do presidente do STF, Luiz Fux, responsável pela análise de todos os casos considerados urgentes inclusive aqueles que estão sob a relatoria dos colegas.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.