i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Covid-19

UTI improvisada e falta de oxigênio: “caos” de Manaus se espalha pela região Norte

  • PorGazeta do Povo, com Estadão Conteúdo
  • 19/01/2021 21:01
Situação caótica da saúde em Manaus está se espalhando pelo Amazonas e já alcançou o Pará
Situação caótica da saúde em Manaus está se espalhando pelo Amazonas e já alcançou o Pará| Foto: Michael Dantas / AFP

A combinação de explosão no número de casos e aumento das mortes causadas pela Covid-19, associadas à escassez de insumos básicos para qualquer procedimento hospitalar e colapso do sistema de saúde não é exclusividade de Manaus. A situação caótica que impera na capital está se espalhando pela região. No interior do Amazonas, falta oxigênio e famílias já tiveram de improvisar UTIs para tratar seus doentes. As cidades do Pará, que ficam na divisa, também sofrem com a falta de produtos para tratar os pacientes.

O estado do Amazonas vive o pior momento da pandemia, com colapso no sistema de saúde e falta de oxigênio para pacientes. Pelo menos desde o dia 23 de novembro, a Secretaria de Saúde do Amazonas sabia que a quantidade de oxigênio hospitalar disponível seria insuficiente para atender a alta demanda provocada pela pandemia de Covid-19.

E os problemas aparecem aos montes. Um exemplo é a cidade de Coari, distante 362 km de Manaus. A prefeitura confirmou nesta terça-feira (19) que sete pacientes internados morreram por falta de oxigênio. Segundo a nota publicada por meio da Secretaria Municipal de Saúde, estava prevista a chegada de 40 cilindros do insumo na segunda-feira (18) o que não aconteceu por falha de planejamento.

De acordo da prefeitura de Coari, a aeronave que levaria os tanques acabou viajando até o município de Tefé e não retornou, já que o aeroporto não aceita voos noturnos. No texto, a prefeitura afirma que a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM) está lidando com a pandemia de forma irresponsável e prejudicando todo o planejamento realizado no interior.

A prefeitura alega que cerca de 200 cilindros de oxigênio do hospital regional da cidades estão retidos pela secretaria estadual. Por sua vez, a pasta lamentou o ocorrido na cidade. Por meio de nota, informou que “por opção do município, o sistema de saúde na cidade é independente, sendo a gestão plena da Prefeitura Municipal. Ainda assim, o Governo do Estado nunca se furtou de auxiliar a administração local, entre outras coisas, com o fornecimento de oxigênio”, diz nota.

Além de Manaus: famílias improvisam UTI caseira

Com o sistema de saúde colapsando em todo o estado, o jeito foi buscar alternativas, inclusive a montagem de “UTIs caseiras”. O avô da servidora pública Priscila Vasques Castro Dantas, o aposentado Francisco José Casal Castro, de 82 anos, está em casa por falta de vaga em hospitais no Amazonas. "Minha avó, infelizmente, piorou e foi intubada no hospital, mas vovô a gente se cotizou para comprar oxigênio, bipap e todo o equipamento necessário para montar quase uma UTI para ele", contou ela.

Também sendo tratado em casa para a Covid-19, o empresário Ruberval Santana comprou um cilindro de oxigênio para seu tratamento. "Infelizmente a ineficiência dos hospitais públicos e privados nos leva a tomar atitudes assim", conta o bancário Jhones Santana, filho de Ruberval. Para utilizar o equipamento a família precisou de ajuda profissional.

"Contratamos um enfermeiro, que adicionou a válvula de instalação. Nos primeiros dias a fisioterapeuta manuseava; depois nós passamos a fazer isso ". Desde o dia 12, a família já gastou mais de 8 mil reais com o home care. Além do cilindro, o empresário faz todo dia exames e fisioterapia.

Para não deixar nenhum parente desamparado, há uma batalha diária extra: a corrida para a compra de oxigênio. Nos grupos de WhatsApp é avisado quando chegam novos carregamentos em empresas particulares e longas filas se formam. Ninguém reclama do preço, embora em alguns casos seja cobrado mais que o dobro do preço normal. "Um cilindro de 3 litros que custava R$ 1.000, está sendo vendido a R$ 4.000 aqui", diz o vendedor de uma empresa de oxigênio. "Tem gente que chega com vários familiares, vários cartões diferentes e dinheiro trocado, é de cortar o coração."

Cidade do Pará também sofre com falta de oxigênio

A prefeitura da cidade de Faro, no Pará, informou que ao menos seis pessoas morreram nas últimas 24 horas asfixiadas, por falta de oxigênio para abastecer os cilindros. O município, que faz divisa com o Amazonas, relata que o sistema de saúde colapsou: além do oxigênio, faltam leitos e medicamentos para os pacientes em tratamento da Covid-19.

Na manhã desta terça-feira (19), o prefeito Paulo Carvalho conseguiu comprar 20 balas de oxigênio na cidade de Santarém (PA). Além de Santarém, Faro também costuma comprar suprimentos de oxigênio em Manaus, no Amazonas. "Ambas as cidades estão em crise. A demanda é maior que a quantidade, porque a produção está comprometida", diz Carvalho.

O governador do Pará, Helder Barbalho, se manifestou no Twitter. "O Governo do Estado informa que os caminhões com cilindros de oxigênio já chegaram ao município de Santarém, para dar suporte aos leitos de hospitais, e estão seguindo para os municípios de Oriximiná, Terra Santa, Faro e Juruti", escreveu.

Reforço do Auxílio emergencial e Mais Médicos

Diante do cenário caótico no sistema de saúde do Amazonas, a Defensoria Pública da União (DPU) em Manaus entrou com um pedido na Justiça Federal para que o governo retome em até dez dias o pagamento o auxílio emergencial no Estado.

De acordo com ação civil pública movida pela DPU/AM, o pedido é para que o governo garanta pelo menos duas parcelas de R$ 300 do auxílio encerrado formalmente em 31 de dezembro de 2020. A defensoria solicita ainda que o benefício possa ser prorrogado enquanto as filas por leitos nas UTIs do Estado obriguem o governo do Amazonas a decretar medidas mais rigorosas de isolamento social.

A DPU/AM argumenta que a atual situação de colapso do sistema de Saúde no Estado mostra que a gravidade da pandemia de covid-19 no Amazonas é maior inclusive do que a verificada quando o auxílio emergencial foi criado, em abril do ano passado. A defensoria ainda lembra que 56,8% dos domicílios no Amazonas recebiam o auxílio emergencial no ano passado, mostrando que mais da metade de população do Estado se encontra em situação de vulnerabilidade econômica e social.

O pedido para pagamento do auxílio esbarra no fato de que não há orçamento definido para 2021 – a LOA ainda não foi votada pelo Congresso – e a situação fiscal do país é complexa. A posição da equipe econômica sempre foi de encerramento do benefício porque não há mais da onde obter recursos para bancar as despesas com esse tipo de ação, que ficaria restrita a 2020.

Sem dinheiro para ajuda às famílias, coube ao Ministério da Saúde tentar ampliar o atendimento médico, ao menos em Manaus. A pasta autorizou a ampliação "emergencial e temporária" de 72 vagas para profissionais do Programa Mais Médicos para Manaus. A extensão das vagas é válida por um período improrrogável de um ano, segundo portaria da pasta publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (19).

A portaria da Saúde diz que o provimento das vagas será realizado via edital de chamamento público de médicos e que os profissionais que passarem pela seleção serão alocados no município de Manaus e continuarão a desempenhar suas atividades no âmbito do projeto até o prazo final do termo de adesão e compromisso.

13 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 13 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • J

    João castilho

    ± 7 horas

    E os hospitais de campanha comprados por milhões do governo federal? E os bilhões repassados aos estados pelo governo federal? (roubaram a maior parte). E o auxilio emergencial do governo federal que salvou milhões de vidas.e milhares de empresas ? E a culpa é do governo federal?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • J

      José Luiz Almeida Costa

      ± 7 horas

      O SUS é um eficiente sistema , gerido por burocratas ineficientes.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • W

        Wander Leite

        20/01/2021 17:04:33

        E o Bozo "cristão"...não lutou pela preservação de vidas, mas incentivos pelo descuido total.... mais uma vez provou pegar carona nos militares e nos evangélicos, mas nada fez pela vida... A máscara está caindo..

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • M

          MARTINI

          20/01/2021 16:57:15

          Candidato a político exercendo cargo no Ministério Público, Magistratura e Defensoria? Portanto urge legislação eleitoral que ocupantes dos cargos mencionados não possam se candidatar a cargos ELETIVOS no PODER LEGISLATIVO e no PODER EXECUTIVO caso NÃO RENUNCIEM antecipada e DEFINITIVAMENTE a carreiras típicas de Estado que ocupam! Assistência JURÍDICA integral e gratuita às coletividades era atribuição exclusiva do MP agora exercida também pela DEFENSORIA PÚBLICA. Qual a utilidade do pleito jurídico de AUXÍLIO EMERGENCIAL para sanar a falta de oxigênio em estados nortistas?! Falsa CONEXÃO entre ação civil pública movida pela DPU/AM e a solução prevista?

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • M

            Marcus Pinheiro Machado

            20/01/2021 14:46:34

            ...e tem leitor defendendo esse presidente....e dai´,não sou coveiro

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • L

              LEANDRO IRAN DYSARZ

              20/01/2021 10:47:40

              Segundo o Portal da Transparência da CGU, em 2017, o Município de COARI/AM (86 mil habitantes), citado na reportagem, recebeu repasse de ROYALTIES no valor de R$ 58,5 milhões, em 2018 foram R$ 86 milhões, em 2019 os repasses passaram dos R$ 100 milhões, somente referente a transferência das participações pela produção de petróleo e gás natural da Bacia de URUCU. Aí uma questão paira no ar, como um município como COARI/AM ainda não possui UM leito de UTI? Porque só Manaus possui leito de UTI no Estado do AM? Quem fiscaliza a aplicação desse dinheiro no município? Acho que o MP deveria ficar mais atento! Ohhhh Brasillllll....

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              1 Respostas
              • M

                MARTINI

                20/01/2021 17:07:18

                Parece que eleitores nesse município não estão interessados em SAÚDE, mas em AUXILIO EMERGENCIAL.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

            • J

              J. Neto

              20/01/2021 10:41:05

              Cadê os bilhões enviados pelo Governo Federal? Gazeta do Povo, essa é a REPORTAGEM que deve ser feita! Mãos à obra! Jornalismo investigativo! Acionem MPF, TCU, MPTCU, Assembleia Legislativa Estadual, Portal da Transparência, Tribunal de Contas do Estado, Ministério Público do Estado. BILHÕES!!!!!!!!!!!Se não era falta de dinheiro, faltou o quê? Para onde foram os BILHÕES? A sociedade tem o direito de saber!

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • P

                Paulo Afonso Pasquotto de Lima

                20/01/2021 10:00:54

                Só tem politico corrupto e ai roubaram o dinheiro que o governo federal mandou. Está aí o resultado.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • L

                  Luiz Anselmo Piazza

                  20/01/2021 8:32:34

                  Político do Amazonas mesmo do interior pensa tudo só Manaus.O interior e um abandono total para que não se desenvolva,temos municípios que ficam há cinco dias ou mais da capital indo de barco.Estás embarcações levam acima de duzentas pessoas na maioria das cargas,alimentação,banheiros,refeitório todos divididos.Aí o número grande de doentes no Amazonas deve-se ao sistema empregado.Um doente no interior do Amazonas infecta muito mais que qualquer outra regiao

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  1 Respostas
                  • M

                    MARTINI

                    20/01/2021 17:15:58

                    Transporte público no Brasil é igualitário: barcos superlotados no Amazonas e ônibus/metrô também superlotados na região SUDESTE. RJ tem a maior taxa de morbidade do país com o Coronavirus. Em SP - do governador diligente- reduziram a frota de ônibus circulante para combater a PANDEMIA!!!!

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                • E

                  Eduardo Pekush

                  20/01/2021 7:11:20

                  Município culpando Estado e este culpando aquele, enquanto pessoas morrem. Por outro lado, o povo sempre fazendo as escolhas erradas na hora de votar. Este país realmente não tem solução, desde sua descoberta...

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  • J

                    Jota

                    20/01/2021 2:08:18

                    Que tristeza, situação inimaginável. Muita irresponsabilidade e roubalheira por trás dessa calamidade. Os atores pra variar devem sair ilesos.

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    Fim dos comentários.