i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Força-tarefa

Liminar que prorroga Lava Jato coloca Aras contra a parede e pode acabar nos tribunais

  • Brasília
  • 03/09/2020 18:04
Lava Jato vai acabar? Com a resposta Augusto Aras, procurador-geral da República.
Liminar para prorrogar força-tarefa da Lava Jato coloca Aras contra a parede| Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

A decisão liminar concedida na terça-feira (1º) pela subprocuradora Maria Caetana Cintra dos Santos, do Conselho Superior do Ministério Público Federal (CSMPF), que prorroga por mais um ano a força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, colocou o procurador-geral da República, Augusto Aras, contra a parede.

A autorização para a força-tarefa paranaense funcionar venceria no dia 10 de setembro e até agora Aras não havia tomado uma decisão sobre a continuidade do trabalho. A liminar de Maria Caetana tem caráter provisório e pode vir a ser questionada pelo plenário do CSMPF. Mas, para integrantes da Lava Jato, a decisão ajuda a aumentar a pressão sobre Aras para manter as investigações por mais tempo.

Os procuradores da força-tarefa dizem que foram pegos de surpresa com a liminar. Há dentro do grupo a interpretação de que o Conselho Superior não tem prerrogativa para deliberar sobre a renovação de forças-tarefas. Por isso, há o risco de o caso acabar sendo judicializado.

O procurador-geral pode acionar a Justiça para resolver o imbróglio. Para a Lava Jato, uma discussão nos tribunais sobre o futuro da força-tarefa pode ser positiva. Os procuradores acreditam que, com a judicialização da questão, pode haver um constrangimento em sufocar as investigações, além de suscitar a discussão pública sobre o tema.

Os procuradores ressaltam que, se o caso for parar na Justiça, já haverá três decisões a favor da continuidade das investigações: a liminar de Maria Caetana; um ofício enviado à PGR pela 5ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF recomendando a renovação da força-tarefa; e um ofício enviado à PGR por oito dos 10 integrantes do Conselho Superior colocando-se a favor da renovação da equipe.

Mesmo que o desfecho judicial não seja favorável à Lava Jato, os procuradores acreditam que a discussão nos tribunais superiores pode aumentar o peso político contra asfixiar o combate à corrupção no país.

Conselheiros do CSMPF ouvidos pela Gazeta do Povo acrescentam, ainda, que levar o caso à Justiça pode criar uma tensão “desnecessária” no colegiado e no Ministério Público Federal. O ideal, segundo os conselheiros, é construir uma solução interna, de preferência chegando a um consenso no Conselho Superior.

Liminar prorrogou mesmo a força-tarefa da Lava Jato?

Maria Caetana atendeu a um pedido feito pela força-tarefa da Lava Jato ao CSMPF. A subprocuradora frisou a “evidente importância do trabalho e dos resultados alcançados, e da necessidade de não interromper investigações em prol do interesse público, do Erário e da sociedade brasileira”.

A interpretação de que o Conselho Superior não tem prerrogativa para decidir sobre a prorrogação da Lava Jato encontra eco em aliados de Aras no colegiado, que criticaram a decisão da subprocuradora. Eles alegam que o Conselho precisa decidir apenas sobre a designação de procuradores regionais da República, que originariamente atuam em segunda instância, para compor a força-tarefa. Esse é o caso de apenas dois membros do grupo de Curitiba: Januário Paludo e Orlando Martello. Já os demais procuradores devem ser designados diretamente por Aras.

Maria Caetana tomou a decisão dentro de um processo aberto em 2018, em que já foram decididos outros temas relativos à força-tarefa. Ela afirmou que concedeu a liminar porque não houve tempo para discutir o caso na sessão de julgamentos do colegiado na terça-feira (1º). A liminar ainda será analisada pelo plenário do CSMPF.

Quem pode renovar a força-tarefa da Lava Jato?

Conselheiros ouvidos pela Gazeta do Povo destacam que a discussão sobre quem tem prerrogativa para prorrogar ou não o trabalho da força-tarefa é uma zona cinzenta. A Lei Complementar nº 75/1993, conhecida como Lei Orgânica do Ministério Público da União, não dispõe sobre essa questão.

A lei orgânica incumbe ao Conselho Superior a tarefa de autorizar procuradores regionais da República a atuarem em outras instâncias e há uma discussão sobre essa prerrogativa ter uma abrangência maior, sobre toda a força-tarefa.

Por enquanto, os conselheiros afirmam que falta regulamentação sobre o tema. Há no Conselho Superior duas tentativas de regulamentar o assunto. Uma delas é a criação de uma Unidade Nacional de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Unac), que centralizava as investigações mais complexas em andamento no país. Há, ainda, uma discussão paralela para se regulamentar as forças-tarefas.

O que pode acontecer

A partir da liminar concedida pela subprocuradora Maria Caetana, vários cenários são possíveis. Para a Lava Jato, a maioria deles é favorável à operação. Os conselheiros ouvidos pela Gazeta do Povo destacam que, por enquanto, o que vale é a decisão de Maria Caetana e, portanto, a força-tarefa está prorrogada por pelo menos mais um ano.

O Conselho Superior ainda vai precisar analisar a decisão monocrática que prorrogou a força-tarefa. Para os procuradores da Lava Jato, esse é o melhor cenário para a operação, já que Aras não tem maioria no colegiado.

Desde o final de junho, o procurador-geral da República vem travando uma batalha contra a Lava Jato. As críticas ao modelo de força-tarefa se intensificaram e Aras chegou a afirmar que é preciso uma “correção de rumos” no MPF para que o “lavajatismo não perdure”.

Os procuradores de Curitiba avaliam que, se a decisão sobre a prorrogação ou não da força-tarefa ficar com o Conselho Superior, a vitória da Lava Jato é quase certa.

Um conselheiro do colegiado ressaltou, porém, que durante o julgamento algum aliado de Aras pode pedir vistas e interromper a análise do caso. Outro conselheiro destacou a importância de se chegar a um meio termo no Conselho Superior sobre a situação.

Lava Jato tem outro coordenador

Na última terça, pouco antes da liminar que prorrogou a força-tarefa, o procurador Deltan Dallagnol anunciou sua saída da Lava Jato. Ele coordenou a operação durante mais de seis anos no MPF.

Com a saída anunciada, o procurador da República no Paraná Alessandro José Fernandes de Oliveira deve assumir as funções antes exercidas por Deltan. Oliveira irá chefiar uma equipe de 14 procuradores na Lava Jato.

Em entrevista exclusiva à Gazeta do Povo, nesta quarta-feira (2), Deltan afirmou que pressões contra a agenda anticorrupção do país existem e decisões externas à Lava Jato que serão tomadas daqui por diante causam preocupação.

“O que me preocupa são decisões que vão ser proferidas sobre a prorrogação dos trabalhos da força-tarefa e da exclusividade dos procuradores na sua dedicação à Lava Jato pelo procurador-geral da República”, disse.

Antes da liminar de Maria Caetana, corria nos bastidores a possibilidade de que a força-tarefa fosse renovada por Aras por apenas mais 60 dias. Esse prazo seria prorrogado por igual período enquanto as discussões sobre a criação da Unac avançam no Conselho Superior — a unidade deve centralizar as investigações da Lava Jato em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba, além da operação Greenfield, com outras investigações complexas de corrupção.

A possibilidade preocupou integrantes da Lava Jato. Outra preocupação era uma eventual decisão de Aras de retirar a exclusividade dos procuradores do caso, o que diminuiria o ritmo de trabalho. Atualmente, dos 14 procuradores que integram a força-tarefa, apenas metade tem exclusividade para investigar casos da Lava Jato. Os demais dividem as investigações do escândalo da Petrobras com outros casos de suas atribuições.

18 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 18 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • J

    Juan Pablo da Cruz

    ± 1 dias

    LAVA-JATO, melhor e mais bem sucedida operação anti-corrupção do mundo. Avante LAVA-JATO!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Marcus Pinheiro Machado

    ± 1 dias

    SEM COMENTARIOS !!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • O

    Onedson Carvalho da Silva

    ± 1 dias

    Esse Sr. Aras está envergonhando o país, é clarividente o seu interesse em apoiar o bandidismo, uma vergonha! Deltan, Sérgio Moro, são exemplos a serem seguidos. Só gostaria que metade do Supremo pensasse igual a Deltan. A hora que resolvermos o câncer que se instalou no supremo o país decolará. Vamos em frente. Um dia esse sonho vai se realizar.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Polaco

    ± 1 dias

    Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    elisangela alves laranjeira

    ± 1 dias

    Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Marcos Paulo Andreico

    ± 1 dias

    O mais interessante é assistir petistas numa complexa decisao. Afinal, apoiar a operação Lava Jato é ir contra o Bolsonaro, mas ela prendeu seus politicos de estimação, não apoia-la é ser a favor do presidente. E agora, José!!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Rocha Dias

    ± 1 dias

    O atual governo foi eleito dizendo que Lava Jato não deve acabar enquanto combater corrupção. Espero muito que o que fazem hoje seja lembrado na próxima eleição. Não merecemos ser tratados desta forma.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Roberta Santos

    ± 1 dias

    Obrigado Bozo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • W

    Wander

    ± 2 dias

    Pensei que a minha geração jamais veria os famosos "colarinhos branco" presos. Talvez só meus filhos ou netos teriam este privilégio, não fosse Deltan, Sérgio Moro e sua força tarefa. O legado da lava Jato é tão grande que talvez seja preciso mais de uma geração pra avaliar e ter o seu devido lugar na história, face aos benefícios e a ajuda no combate a corrupção no país. Vida longa a Lava Jato.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • I

    IvoHM

    ± 2 dias

    Algumas questões: 1) Por quê a base de dados da LJ em Curitiba (350 terabytes com informações de 38 mil pessoas), 10 vezes superior à da PGR (40 terabytes) para todo o País? 2) Por quê a resistência em compartilhar esses dados com Brasília? 3) Explicações para a declaração "É melhor não investigar FHC para não melindrar um apoiador", de S. Moro. 4) Informar o paradeiro de 2 maletas Guardião de escuta telefônica, que desapareceram da sala da LJ em Curitiba. 5) Por quê um Governo conservador, de direita, iria apoiar uma força tarefa claramente comunista, que apoiou o irmão do Gov. do MA, do PCdoB, para a PGR? Ou, em toda a PGR, só a turminha do Deltan é honesta?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    2 Respostas
    • I

      IvoHM

      ± 1 dias

      Vou melhorar a questão 1: Por quê coletar os dados de 38 mil pessoas e processar somente 400? Não é estranho? Para quê (quem) servem esses dados? Faltou responder a 3 e a 5.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • F

      Freitas

      ± 2 dias

      Se você fosse uma pessoa minimamente informada, não teria feito essas perguntas. Tem informações grandiosas? Quantas informações têm o antigo Coaf, atual UIF? As informações só são acessadas mediante autorização judicial para um fim específico. No Ministério Público, não tem essa de hierarquia, onde um chefe pode acessar informações de um processo sigiloso, motivo pelo qual o ARAS, pau mandado de Bolsonaro, não pode se intrometer em todos os processos. Essa das maletas? Continua sonhando? Mas, Ivo, você só sabe repetir o que o Gabinete do Ódio manda... A propósito, todos os tucanos hoje investigados são com base nas delações na LAVA JATO.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • K

    Klin

    ± 2 dias

    O maior problema do MP são as brigas internas para aparecerem na mídia. Se realmente for um órgão independente, então haja com independência e não como um rolo compressor.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Antonio Martins da Silva

    ± 2 dias

    A esperança é fundamental que sobreviva enquanto perdurar o desmando de uma cúpula que ainda é fruto dos governos passados, mas que ainda “governa”o país.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Antonio Martins da Silva

    ± 2 dias

    A esperança é fundamental que sobreviva enquanto perdurar o desmando de uma cúpula que ainda é fruto dos governos passados, mas que ainda “governa”o país.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Ren Wysocki

    ± 2 dias

    Lava jatistas cada vez mais comunistas. O Aras é o Procurador Geral. A hierarquia tem que ser respeitada. O Lava Jato iria continuar, mesmo sem Deltan. Mais PGR tem também a mesma competência, do Ministério Público pra investigar e denunciar. Guerra de vaidade dos lavajatistas tem odor de Comunismo. "Prefiro presidente de esquerda, com agenda anti-corrupção" Deltan a Gazeta. Como se Corrupção não fosse, modo operante da esquerda.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    2 Respostas
    • E

      Eduardo Pekush

      ± 1 dias

      Nunca li tanta bobagem e erros de gramática em um mesmo comentário

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • F

      Freitas

      ± 2 dias

      Ignorante. No Ministério Público não tem essa de hierarquia nas investigações. Santa burrice. O MP acessa dados sigilosos mediante autorização judicial que não podem ser compartilhados fora do processo.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]