i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Segurança pública

Verba arrecadada em leilões de bens apreendidos do tráfico vai equipar fronteiras

  • PorKelli Kadanus
  • Brasília
  • 06/08/2019 11:06
Soldado do Exercito em operação de reforço da segurança na Ponte da Amizade, entre o Brasil e o Paraguai.
Soldado do Exercito em operação de reforço da segurança na Ponte da Amizade, entre o Brasil e o Paraguai.| Foto: Gazeta do Povo/Arquivo

Parte do dinheiro arrecadado nos leilões de bens de traficantes será utilizada para equipar o sistema de segurança das fronteiras e auxiliar no combate ao tráfico e contrabando. De janeiro até julho deste ano, a Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas (Senad), vinculada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, já arrecadou R$ 45,8 milhões, sendo R$ 19,5 milhões só com a venda de bens apreendidos em investigações do tráfico. O valor vai ser revertido para projetos que visem a reduzir a oferta de drogas no país.

A Senad planeja editar uma portaria neste mês para que os estados enviem projetos que possam ser financiados com esse dinheiro. Para receber recursos ainda em 2019, os projetos devem se encaixar em uma das três linhas prioritárias da Senad: identificação de substâncias; reaparelhamento dos órgãos de segurança pública; e desarticulação financeira de grupos criminosos.

“Dentro dessa linha, eles podem apresentar os projetos que entenderem necessários, inclusive projetos inovadores. Estamos pedindo projetos que sejam relacionados a essas três linhas”, explica a coordenadora-geral de políticas sobre drogas da Senad, Paula Brisola.

Melhoria no comando e controle de operações na fronteira

Um projeto que vai receber aportes da Senad é o Projeto Vigia, que está sendo implementado nas fronteiras do país. O projeto já tem duas operações permanentes instaladas: as operações Hórus e Hórus Sul, no Paraná; e a Operação Vigia, no Mato Grosso.

A Secretaria de Operação Integradas (Seopi) do Ministério da Justiça está instalando, junto com o Exército, um sistema de comunicação, comando e controle na tríplice fronteira do Paraná com Paraguai e Argentina (o chamado C3) . O sistema faz uma interface com um programa do Ministério da Justiça e outro programa usado pelo Exército.

“Esses dois programas juntos vão dar uma capacidade de comando e controle que é basicamente comunicações que não existem na região agora, e essa capacidade de monitorar a equipe, saber onde ela está”, explica o coordenador-geral de fronteiras da Seopi, Eduardo Bettini. “Junto com isso, estamos trabalhando a questão da inteligência, para as informações chegarem mais rápido nas equipes. E podemos posicionar, mudar nossas equipes e trabalhar de uma maneira mais coordenada”, completa.

As operações nas fronteiras já impediram a entrada de quase R$ 2 bilhões em contrabando no Brasil entre maio e julho deste ano.

A implementação do sistema C3, que é a junção dos programas do Ministério da Justiça e do Exército, está prevista para este mês e vai contar com recursos da Senad. Segundo Luís Roberto Beggiora, secretário da pasta, o projeto vai custar R$ 11 milhões e o objetivo é expandir o sistema para que ele possa atuar em toda a faixa de fronteira – são 17 mil quilômetros.

Aquisição de equipamentos

Segundo Beggiora, os recursos arrecadados com leilões de bens do tráfico, que são destinados para o Fundo Nacional Antidrogas (Funad), também serão utilizados na compra de equipamentos que garantam mais segurança e efetividade na atuação dos órgãos integrados nas regiões de fronteira.

A Senad deve liberar recursos, por exemplo, para que os estado adquiram equipamentos de scanner para fiscalização nos portos – que são usados na rota do tráfico para enviar drogas para outros países. “A gente quer fomentar essa política pública na área de fiscalização”, diz Beggiora.

Também há a previsão de aquisição de cães farejadores. “Eles têm detectado em caminhões carregados de milho a granel, eles detectam drogas no meio”, exemplifica o secretário da Senad.

A Senad também prevê a aquisição de lanchas blindadas para a Polícia Federal atuar nas regiões de fronteira.

Aportes da União Europeia também estão no radar

Além dos recursos do Funad que serão destinados a equipar as fronteiras, a Seopi também espera conseguir recursos da União Europeia para fortalecer as ações na divisa do país com outras nações.

“A União Europeia está disposta a nos ajudar também, através de um acordo de cooperação técnica, com o aporte de recursos na casa de 15 milhões de euros. Já nos convidaram para participar de um evento em Varsóvia, na Polônia, dias 29 e 30 de outubro, para expor o Programa Vigia para que ele seja um dos contemplados com esses recursos”, explica Bettini.

O dinheiro da cooperação técnica com a União Europeia deve ser utilizado em quatro regiões do Brasil – uma delas é a região de fronteira com outros países. O interesse do grupo é o combate ao tráfico de drogas e o contrabando de marcas piratas – já que as drogas saem das fronteiras do Brasil e acabam em países europeus e os produtos ilegais afetam empresas europeias que têm seus produtos e marcas copiadas.

“Existe uma rota de cigarro que sai do Mato Grosso do Sul, vai para Natal (RN) e de lá para a União Europeia. Existem produtos que circulam, contrabando, droga”, explica Bettini. “O mundo inteiro olha para a tríplice fronteira. E o mundo inteiro está preocupado com a questão de fronteiras; não é um problema só nosso, é um problema geral. Desde a questão imigratória ao crime em si, do lucro que é auferido dessas atividades ilícitas”, completa.

7 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 7 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • L

    luiz

    ± 24 dias

    Sou contra e acho que está na hora do Congresso editar lei complementar para destinar toda a arrecadação de qualquer esfera, proveniente das ações do poder de polícia do Estado, para a educação e só para a educação. Quanto mais o povo erra, mais dinheiro será destinado para educá-lo. Lembrando que a segurança não pode ter um fim em si mesmo, e quando educarmos nosso povo, não será mais necessário toda essa polícia. Isso sim é pensar diferente...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    3 Respostas
    • W

      William Bones

      ± 0 minutos

      Já tem dinheiro pra educação. O que precisa é tirar a esquerdice de lá que resolve 90% dos problemas da educação. A hora que a escola/universidades formarem o cidadão pro trabalho e não pra decoreba acadêmica ai sim.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • S

      STF

      ± 24 dias

      A sua solução é válida, mas é de longo prazo. Mas temos de ter plano de curto e médio prazos também. No longo prazo educação, mas no curto prazo tem de ter cana dura mesmo porque a criminalidade está fora de controle.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • S

      STF

      ± 24 dias

      A sua solução é válida, mas é de longo prazo. Mas temos de ter plano de curto e médio prazos também. No longo prazo educação, mas no curto prazo tem de ter cana dura mesmo porque a criminalidade está fora de controle.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • Z

    Zyss

    ± 24 dias

    Tanto faz, nós continuamos pagamento a mesma quantidade de impostos ou mais até.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • S

      STF

      ± 24 dias

      Verdade, mas é melhor ter esse destino do que o recurso ser sugado pelo funcionalismo publico da ativa e aposentados.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    STF

    ± 24 dias

    Ótimo. Do mesmo modo que as multas de trânsito deveriam ser somente usadas para melhorar as condições de segurança da vias públicas ao invés de virar receita geral para pagar o custeio (funcionários públicos da ativa e aposentados),

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]