Blog / 

Rodrigo Constantino

Um blog de um liberal sem medo de polêmica ou da patrulha da esquerda “politicamente correta”.

Artigos

Coisas que só acontecem numa sociedade da confiança

Nessa semana aconteceram duas coisas, uma comigo e outra com um amigo, que são rotineiras aqui nos Estados Unidos, mas que gosto de compartilhar com meus leitores, para comparar o cotidiano num país de primeiro mundo com aquele do nosso querido Brasil, e constatar como estamos distantes da civilização. Cheguei a usar várias dessas comparações do dia a dia em meu Brasileiro é otário?, justamente para mostrar onde podemos chegar, se mudarmos nossa cultura e nosso mecanismo de incentivos.

O primeiro caso foi bem banal e é parte da vida de todos aqui. Fui ao supermercado Publix agora fazer umas compras, e no caixa a senhora disse que um dos produtos estava sem o código de barras. É a caixa de leite em pó que compro para meu filho. Como é algo que compro sempre, sei o preço de cor, incluindo os centavos, e disse a ela. Sua reação: “Confio em sua palavra”. E digitou o preço que eu disse, para me liberar logo.

O outro caso aconteceu com um amigo meu. Ele teve o carro roubado, o que já é bem mais raro aqui (alguns abusam da sorte e deixam a porta destrancada). Conseguiram prender o ladrão, o que é bem mais comum aqui. A polícia disse, então, que iam cobrar dele, o ladrão, os mil dólares que foram pagos pela franquia do seguro. Essa semana chegou o primeiro cheque pelo correio, de $115,38. Outras prestações certamente virão até saldar o montante total. O cheque veio do Florida Department of Corrections. Bandido aqui é preso e ainda tem que pagar pelo crime – literalmente.

Alguém fica surpreso com o fato de o PIB da Flórida ter atingido $1 trilhão? Se fosse um país, a Flórida seria a décima-sétima economia do planeta. Sob um governo republicano, o estado tem facilitado a vida dos empreendedores, o que ajuda a estimular o crescimento, e conta com o império das leis e a cultura da confiança presentes no país. O povo é em grande parte latino, mas as instituições e a mentalidade são americanas. Dessa forma, é uma espécie de América Latina que deu certo.

O “milagre econômico” não é tanto um milagre, e sim a compreensão pelo grosso da sociedade do que permite o crescimento e a produção de riquezas. Uma sociedade de confiança depende dessa visão de cooperação, onde as trocas voluntárias levam a uma situação de ganhos mútuos, ao contrário da visão marxista de economia como jogo de soma zero, onde para alguém ficar rico, alguém tem que perder.

Agora pergunto: se a caixa do supermercado brasileiro pergunta ao cliente quanto custa o produto sem código de barras, quantos responderiam dando um preço menor do que o real? O problema do Brasil é que tem “malandro” demais para otário de menos, e criamos, assim, uma sociedade de otários…

Rodrigo Constantino

8 recomendações para você

Sobre / 

Rodrigo Constantino

Economista pela PUC com MBA de Finanças pelo IBMEC, trabalhou por vários anos no mercado financeiro. É autor de vários livros, entre eles o best-seller “Esquerda Caviar” e a coletânea “Contra a maré vermelha”. Contribuiu para veículos como Veja.com, jornal O Globo e Gazeta do Povo. Preside o Conselho Deliberativo do Instituto Liberal.

Saiba Mais

Arquivos

informe seu email e receba nosso conteúdo gratuito