i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Rodrigo Constantino

Foto de perfil de Rodrigo Constantino
Ver perfil

Um blog de um liberal sem medo de polêmica ou da patrulha da esquerda “politicamente correta”.

Quem é “o leitor” da Folha?

  • PorRodrigo Constantino
  • 05/03/2020 10:49
Quem é “o leitor” da Folha?
| Foto:

Todos temos uma visão de mundo, alguns uma ideologia mesmo. O jornalista, porém, precisa tentar deixar de fora o máximo possível isso na hora de relatar fatos, ou ao menos tornar mais transparente qual a sua visão política.

Faço aqui uma distinção entre o repórter e o comentarista, pois muitos ignoram essa diferença básica. O repórter que está relatando acontecimentos importantes deve filtrar ainda mais suas próprias opiniões, pois ele está ali para levar ao conhecimento do público os fatos relevantes. Já o comentarista (meu caso) claramente não só pode como deve emitir a sua visão, pois é pago para isso.

Pois bem: minha principal crítica à imprensa em geral é justamente sobre seu escancarado viés ideológico, que aponta sempre para a esquerda. E pior: os jornalistas não enxergam isso, negam o viés, acreditam ou fingem acreditar que são mesmo imparciais e desprovidos de preconceitos ideológicos.

Há várias maneiras de usar essa visão de mundo de forma mais sutil: a escolha de pautas; as chamadas; o enfoque da reportagem; quem recebe destaque para comentar; etc. Os jornalistas que negam o viés apontando para fatos incômodos contra a esquerda que os principais veículos de comunicação trouxeram ignoram essa realidade. Sim, foi a mídia que levantou informações que prejudicaram o projeto petista. Isso não nega, porém, o viés ideológico da imprensa.

"Reportagens" sobre baboseiras que servem apenas para fazer campanha contra governos de direita são exemplos claros desse viés, algo que não víamos quando a esquerda estava no poder. Trump e Bolsonaro foram alvos de todo tipo de ataque chulo, idiota, que passam pelo cabelo, a forma como alimentam peixes, até a escrita da primeira-dama que seria de um perfil autoritário.

Isso para não falar do duplo padrão nos termos utilizados. Por exemplo, invasão de esquerdista vira "ocupação"; qualquer um à direita dos tucanos é rotulado como "ultraconservador" ou "extrema direita", enquanto ninguém, nem mesmo Boulos ou Freixo, é chamado de extrema esquerda; e por aí vai.

Uma das táticas mais manjadas para usar o viés de forma disfarçada sempre foi a escolha dos "especialistas" que vão comentar as matérias. Normalmente escolhia-se a dedo nomes alinhados à ideologia predominante, quase hegemônica, e colocava-se um mais neutro em meio a dois radicais do outro lado, para simular imparcialidade. Isso gerava um vetor resultante claramente à esquerda, e dava ares de normalidade inclusive aos extremistas. Basta ver quantos políticos do PSOL dão entrevistas na TV, sendo que sua representatividade popular é baixíssima.

Mas se antes a mídia ao menos se esforçava mais para encontrar seus "especialistas" preferidos, alinhados ideologicamente, para corroborar com a narrativa vigente, agora vale lançar mão só do tal "leitor" mesmo. Essa coisa de "leitor diz" é realmente o fim da piada, digo, da picada! Cabe tudo aí. Vejam um caso, entre tantos que até já viraram motivo de piada nas redes sociais:

Qual a relevância disso? Que leitor é esse? Fica óbvio que o jornal, sem coragem de declarar a sua opinião própria, ou tentando dar peso a ela com uma "reportagem", destaca "o leitor" que lhe interessa. Há milhares, milhões de "leitores", não? Qualquer coisa se encaixa nessa chamada. Por exemplo: Leitor diz que Folha de SP é o Pravda brasileiro. Que tal? O que importa isso? Quem é esse leitor, afinal de contas?!

É tudo muito constrangedor. Os ataques populistas de Trump e Bolsonaro aos jornalistas não são saudáveis para a democracia, que necessita de jornalismo independente. Mas convenhamos: a mídia não ajuda!

7 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 7 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • V

    Vitor Chvidchenko

    ± 3 dias

    Os jornais e redes de TV brasileiros seriam mais honestos se assumissem publicamente, dizendo: "somos de esquerda e defendemos os ideais de esquerda". Pronto. Aí só compraria ou assistira quem estivesse interessado. Mas não, eles tentam fingir que são "neutros", enquanto botam todo o seu ódio anti-direita nas vozes de "especialistas" que eles chamam para dar suas opiniões enviesadas, ou então com essa tática covarde e ridícula de dizer que "o leitor" acha tal e tal coisa... O problema da nossa mídia, mais do que ser de esquerda, me parece ser é de falta de caráter, mesmo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • C

      Camila Sampaio

      ± 4 dias

      Jornal que desinforma merece o mesmo tratamento de uma coxinha de frango com cara de estragada: simplesmente não compro. Uma democracia tem muito a ver com o mercado de consumo: se a coisa fede, não compre. Não demorará para que menos coisas que fedem sejam encontradas no "mercado".

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • E

        Eden Lopes Feldman

        ± 4 dias

        E ainda hoje o Jornal Estadão está publicando reportagens em que insinua que o governo Bolsonaro está restringindo a liberação de bolsa família aos nordestinos, baseados em índices absolutamente manipulados na interpretação entre valores nominais e porcentagem. Uma clara enganação para quem não entende um mínimo de aritmética. Mas acaba induzido pelo texto jornalistico deturpado.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • S

          Selma Beila Chvidchenko

          ± 4 dias

          Os jornalistas já estão saindo das suas faculdades com lavagem cerebral. Chegam nas redações, encontram um ambiente perfeito para amadurecerem seu pensamento esquerdista. Isenção e imparcialidade não estão no seu dicionário.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • E

            Eduardo

            ± 4 dias

            A mídia mainstream sempre demorava meses para noticiar os achados mais retumbantes da Operação Lavajato, se esses achados atingiam PT e lula. Esse comportamento de torcedor esquerdista ficou ainda mais evidente porque os achados ficavam bombando nas redes sociais, enquanto um silêncio ensurdecedor da mídia mostrava que ela tem lado esquerdo e cor vermelha.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • D

              Daniel B.

              ± 4 dias

              O Flávio Gordon explica bem sobre isso no livro "A Corrupção da Inteligência" que estou lendo agora ...

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              Fim dos comentários.