Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
A Amazônia brasileira está em último lugar da lista das 10 regiões, mas figurar no guia Melhor em Viagem do Lonely Planet 2020 pode fazer com que a região atraia mais turistas.
A Amazônia brasileira está em último lugar da lista das 10 regiões, mas figurar no guia Melhor em Viagem do Lonely Planet 2020 pode fazer com que a região atraia mais turistas.| Foto: Bigstock

A cada ano, a Lonely Planet, o maior guia de viagens do mundo, divulga a cobiçada lista de melhores países, cidades, regiões e destinos com melhor custo-benefício para visitar. Este ano, apenas uma região brasileira entrou no ranking: a Amazônia brasileira, figurando em décimo lugar na lista. Essa edição, em particular, destaca as melhores experiências de viagens sustentáveis para o ano que vem.

A região que encabeça essa lista da Lonely Planet é a Rota da Seda, na Ásia Central, que está mais acessível por conta das melhorias no sistema de vistos para a maioria dos estrangeiros, além de um grande investimento em transporte e infraestrutura. Le Marche, Itália vem em segundo lugar, seguida por Tōhoku, Japão.

A Amazônia brasileira está em último lugar da lista das 10 regiões, mas figurar no guia Melhor em Viagem do Lonely Planet 2020 pode fazer com que a região atraia mais turistas.

Confira as melhores regiões para visitar em 2020

Rota da Seda da Ásia Central
Uzbequistão faz parte da Rota da Seda. Foto: Pixabay
Uzbequistão faz parte da Rota da Seda. Foto: Pixabay

A série de rotas interligadas pela Ásia do Sul ganhou esse nome porque eram usadas no comércio da seda entre o Oriente e a Europa. A região passa por várias cidades, atraentes pela rica cultura e história.

A rota norte atravessa o Leste Europeu, na península da Crimeia, no mar Negro, no mar de Mármara, chegando aos Bálcãs e por fim, a Veneza; a rota sul percorre o Turcomenistão, a Mesopotâmia e a Anatólia. Chegando a este ponto, divide-se em rotas que levam a Antioquia (na Anatólia meridional, banhada pelo Mediterrâneo) ou ao Egito e ao Norte da África.

A rota da seda marítima estende-se da China meridional (atualmente Filipinas, Brunei, Sião e Malaca) até destinos como o Ceilão, Índia, Pérsia, Egito, Itália, Portugal e mesmo à Suécia.

Marche, Itália
Região de Mache, na Itália. Foto: Wikimedia Commons
Região de Mache, na Itália. Foto: Wikimedia Commons

Situada no leste da Itália, Marche é uma região que fica entre os montes Apeninos e o Mar Adriático. Ancona. A capital, é uma cidade portuária na Riviera del Conero, área com enseadas de areia, falésias calcárias e aldeias medievais.

O interior tem uma paisagem rural repleta de colônias fortificadas no alto de colinas e os vales glaciares do Parque Nacional Monti Sibillini.

Norte de Honshū, Japão
Tóquio é uma das maiores cidades incluídas na região. Foto: Pixabay
Tóquio é uma das maiores cidades incluídas na região. Foto: Pixabay

A maior das ilhas do arquipélago japonês, Honshu inclui as mais modernas cidades japonesas, incluindo: Tóquio. As demais são Yokohama, Osaka, Nagóia, Kobe, Kyoto, Akita, Sendai, Fukushima, Niigata e Hiroshima.

Maine, EUA
 O amanhecer em South Portland, no Maine (EUA). Foto: Bigstock
O amanhecer em South Portland, no Maine (EUA). Foto: Bigstock

Localizado no extremo nordeste dos EUA, o Maine é conhecido por seu litoral rochoso, sua história marítima e suas áreas naturais, como as ilhas de granito e píceas do Parque Nacional de Acádia.

Vale a visita no Parque Estadual Baxter, que abriga o monte Katahdin, ponto final da trilha Appalachian Trail. A costa é repleta de faróis e paisagens de tirar o fôlego.

Ilha de Lord Howe, Austrália
Ilha de Lord Howe, Austrália. Foto: Pinterest
Ilha de Lord Howe, Austrália. Foto: Pinterest

Com apenas 56 km2 de extensão, a Ilha de Lord Howe, na Austrália, chama atenção pela beleza peculiar. Localizada a 600 km ao largo da costa leste da Austrália, integra o estado australiano de Nova Gales do Sul.

Tem 11 metros de comprimento e 2 km de largura em seu ponto mais alto e atualmente conta com uma população média de 400 habitantes. Um pequeno paraíso para quem busca tranquilidade e exclusividade.

Província de Guizhou, China
Zhenyuan, na região de Guizhou,China. Foto: Wikimedia Commons<br />
Zhenyuan, na região de Guizhou,China. Foto: Wikimedia Commons

Província montanhosa no sudoeste da China, Guizhou é conhecida por seus vilarejos rurais tradicionais. Um dos locais mais conhecidos é a cachoeira Huangguoshu, com 74 m de altura.

Perto dali, fica a caverna Longgong, chamada de Palácio do Dragão, um grande sistema subterrâneo com hidrovias. A região abriga também as grutas da caverna Zhijin, além da capital Guiyang e fortaleza Qingyan, datada do século XIV.

Província de Cádiz, Espanha
Praia na região de Cádiz, na Espanha. Foto: Pixabay
Praia na região de Cádiz, na Espanha. Foto: Pixabay

A antiga cidade portuária no sudoeste da Espanha Cádiz foi construída em uma faixa de terra cercada pelo mar na região da Andaluzia. A cidade abriga mais 100 torres de observação, incluindo a Torre Tavira, usada tradicionalmente para detectar navios, e a Catedral de Cádiz, do século XVIII, à beira-mar.

Mas as cidades do entorno e a região também chamam a atenção pela paisagem que une tradição e modernidade e estão atraindo cada vez mais turistas.

Nordeste da Argentina
O lado argentino das catararatas, em Misiones. Foto: Reprodução Facebook Cataratas Del Iguazú
O lado argentino das catararatas, em Misiones. Foto: Reprodução Facebook Cataratas Del Iguazú

A Amazônia é a única região brasileira que entrou na lista e o Nordeste Argentino é a localidade mais perto dos brasileiros que querem conhecer as melhores regiões para 2020. A região inclui as províncias de Formosa, Chaco, Corrientes e Misiones e tem belas paisagens naturais que atraem os turistas, incluindo Misiones, que abriga parte das Cataratas do Iguaçu.

Misiones, uma província de relevo acidentado no nordeste da Argentina, tem uma das maiores cachoeiras do mundo. Com 2,7 km de extensão e ultrapassando a fronteira com o Brasil, as famosas Cataratas do Iguaçu reúnem centenas de cascatas, como a Garganta del Diablo

Golfo de Kvarner, Croácia
Golfo de Krvaner, na Croácila. Foto: Divulgação
Golfo de Krvaner, na Croácila. Foto: Divulgação

O Golfo de Kvarner é uma baía no norte do Mar Adriático, localizada entre a península da Ístria e o litoral do norte da Croácia croata. A área se estende por 100 km ao longo da costa e região é particularmente conhecida pelas suas ilhas, cada uma com as suas peculiaridades.

A baía é uma parte das águas internas da Croácia. As maiores ilhas dentro do Kvarner são Cres, Krk, Pag, Rab e Lošinj.

Amazônia brasileira
Mesmo alvo de polêmicas e queimadas, a região da Amazônia foi incluída nas melhores para conhecer em 2020.
Mesmo alvo de polêmicas e queimadas, a região da Amazônia foi incluída nas melhores para conhecer em 2020.| Ag. Pará/Fotos Públicas

Maior estado do Brasil em território, a Amazônia está no centro de discussão mundial principalmente pela questão da preservação de seu bioma. Grande parte do estado é ocupado pelas reservas florestais ou pela água. O estado também é banhado pela bacia hidrográfica amazônica que é a maior do mundo.

Uma das principais atrações turísticas é o Encontro das Águas, quando as águas do Rio Negro se encontram com a do Rio Solimões, proporcionando um espetáculo impressionante.  Gastronomia, cruzeiros de barco pelos rios e atrações focadas no ecoturismo chamam a atenção para a região.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]