Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

“Professores serem afastados por tempo indeterminado por críticas ao reitor”, diz uma das postagens da página do Facebook PUCPR#nãoénormal. A manifestação foi estimulada pela recente decisão da direção da instituição de afastar nove professores das suas funções por causa da publicação do jornal do Sindicato dos Professores do Ensino Superior de Curitiba e Região Metropolitana (Sinpes) que questionava demissões e a redução de carga horária dos professores da instituição.

Na semana passada, houve paralisações de alunos em defesa dos docentes. Conforme a assessoria da Universidade, as aulas foram mantidas normalmente, já que a maioria dos estudantes optou por não participar dos protestos. A instituição nega que tenha ocorrido qualquer tipo de represália e diz que “permanece à disposição para o diálogo com os professores afastados”. A Universidade afirma que aguarda decisão da Justiça do Trabalho sobre o caso e que os professores permanecem com a remuneração salarial.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]