Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Vida e Cidadania
  3. Alunos fazem manifestação e "abraçam" o Colégio Estadual do Paraná

eleições diretas

Alunos fazem manifestação e "abraçam" o Colégio Estadual do Paraná

Estudantes pressionam o governo para que sejam realizadas novamente eleições diretas para escolha de diretores no colégio

  • Adriano Kotsan
  • Atualizado em às
Os estudantes deram um abraço no Colégio Estadual |
Os estudantes deram um abraço no Colégio Estadual
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Alunos fazem manifestação e "abraçam" o Colégio Estadual do Paraná

Vários estudantes do Colégio Estadual do Paraná (CEP) realizaram uma manifestação na manhã desta quarta-feira (31) em frente à instituição. De acordo com os organizadores do Movimento Pró-Democracia, cerca de 800 a mil alunos se uniram para dar um abraço simbólico no CEP. Os estudantes pedem que sejam feitas eleições diretas para diretor no colégio e anistia para os professores que foram processados ou afastados em 2007, quando uma série de protestos ocorreu no local. O ato foi feito por volta das 7h10 e teve o acompanhamento da Patrulha Escolar da Polícia Militar (PM).

A manifestação foi pacífica e não foram registrados transtornos. Os estudantes escolheram realizar o ato nesta quarta porque na quinta-feira (1.º) o governador Roberto Requião (PMDB) se afasta do cargo para disputar uma vaga ao Senado. Com isso, os jovens acreditam que possam ser realizadas novamente eleições diretas para diretor na escola. “A maioria dos estudantes da manhã participou do ato. Hoje começamos as mobilizações pela volta da democracia no Estadual”, afirmou Gabriel Araújo Carriconde, um dos organizadores do movimento.

Carriconde está no segundo ano do ensino médio e estuda à noite. Por volta das 8h30, os estudantes da manhã já haviam retornado para as salas de aula e a manifestação havia acabado em frente ao CEP. Outros alunos, que estudam em turnos diferentes, seguiram para a Praça Santos Andrade onde iriam participar de outra manifestação, que cobra punições para as denúncias de irregularidades na Assembleia Legislativa.

Os estudantes do CEP que foram até a Santos Andrade pararam em frente ao Teatro Guaíra, onde o governador Roberto Requião fez a prestação de contas do seu governo na manhã desta quarta. Os estudantes queriam cobrar eleições diretas no CEP para o governador. “Vamos pressionar o governo, organizando os estudantes e fazendo movimentos cívicos, para que a democracia volte ao Estadual”, garantiu Carriconde.

Espaço para diálogo

A superintendente de Educação da Secretaria de Estado da Educação (Seed), Alayde Digiovanni, afirmou que o órgão está aberto para debater o assunto com os estudantes. “A eleição para diretor não é algo simples de se fazer, pois o Colégio Estadual do Paraná é uma autarquia. Estamos dispostos a começar novamente essa discussão, para explicar essa questão de autarquia para os alunos e para a comunidade. Essa mudança para eleição de diretores não é uma mudança simples que a Secretaria pode tomar”, afirmou.

Alayde, no entanto, reconheceu que o debate sobre a eleição de diretores no CEP “é uma discussão legítima e que deve vir à tona”. A superintendente disse que a Seed está disposta a conversar com os estudantes.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE