i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
TRANSPORTE COLETIVO

Após quatro dias, acaba greve do transporte coletivo em Curitiba

Última empresa com valores atrasados deposita vale na conta dos trabalhadores e sindicato põe fim ao protesto

  • PorRaphael Marchiori
  • 29/01/2015 15:12
A Leblon Transporte de Passageiros Ltda ainda está inadimplente. A viação opera linhas de Fazenda Rio Grande. | Gazeta do Povo
A Leblon Transporte de Passageiros Ltda ainda está inadimplente. A viação opera linhas de Fazenda Rio Grande.| Foto: Gazeta do Povo

Quatro dias após ter sido deflagrada, a greve de ônibus em Curitiba e região metropolitana chegou ao fim na noite desta quinta-feira (29). Segundo o Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc), entrou na conta dos trabalhadores os vales das duas últimas empresas que ainda não haviam depositado os valores pendentes desde o último dia 20. A paralisação estava parcial desde a última quarta-feira (28), mas foi total nos dois dias anteriores.

O pagamento integral dos 40% de adiantamento salarial era pré-condição para que 100% da frota voltasse à operação. No final da tarde de hoje, o Sindimoc havia informado que a empresa Leblon Transporte de Passageiros Ltda e a Viação Nobel ainda estavam inadimplentes. As viações operam linhas de Fazenda Rio Grande. No site da Leblon, estão listadas sete linhas metropolitanas – entre elas Fazenda Rio Grande/Pinheirinho, que transporta mais de 8 mil passageiros por dia.

As duas viações, diz o sindicato, funcionam no mesmo endereço, mas elas têm CNPJs diferentes. O depósito que pôs fim à paralisação parcial dos ônibus foi confirmado às 19h40 desta quinta-feira.

O desfecho da greve foi intermediado pelo Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRT-PR), que havia determinado na última terça-feira o retorno de 80% da frota até que os vales atrasados fossem repassados aos trabalhadores. A decisão havia sido tomada pelo desembargador Luiz Eduardo Gunther.

A falta de pagamento do vale dos funcionários foi motivada pelo atraso no repasse dos subsídios estadual referentes aos três últimos meses de 2014. Na última terça-feira (27), o governo estadual prometeu depositar R$ 5 milhões para quitar os vales e propôs pagar outros R$ 11 milhões em cinco vezes. Urbs e Comec ainda discutem um novo convênio para manter a integração metropolitana entre 14 municípios da Rmc.

Novos capítulos

Os próximos capítulos desse imbróglio passam pelo provável aumento da tarifa paga pelo usuário e pela negociação entre Urbs e Comec para garantir a manutenção da tarifa única metropolitana. Na última quarta-feira (28), o prefeito Gustavo Fruet disse que até sexta-feira (30) anunciará as novas tarifas dos ônibus que circulam dentro de Curitiba. A medida pressiona o governo do estado a aumentar sua proposta de subsídio para garantir a tarifa integrada.

Já no próximo dia 5 de fevereiro, uma nova audiência está marcada no TRT-PR para discutir o aumento salarial dos trabalhadores. Uma nova greve não está descartada, caso haja novo atraso no pagamento (previsto para o dia 6) ou o diálogo não seja suficiente para definir o porcentual de reajuste da categoria.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.