i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
chuva

Após temporal, 20 mil imóveis estão sem energia em Curitiba e RMC

Em Curitiba, os bairros mais atingidos foram Pinheirinho, Tatuquara e Santa Quitéria

  • PorGazeta do Povo
  • 30/09/2014 15:06
Antes de a chuva começar, nuvens impressionaram os moradores de Curitiba | Daniel Castellano / Agência de Notícias Gazeta do Povo
Antes de a chuva começar, nuvens impressionaram os moradores de Curitiba| Foto: Daniel Castellano / Agência de Notícias Gazeta do Povo

Números de emergência

Defesa Civil de Curitiba: 199 Prefeitura de Curitiba: 156 Corpo de Bombeiros: 193 Copel: 0800 51 00116

Leitores fotografam temporal em Curitiba

Confira a galeria com as fotos dos leitores.

Enchente em Francisco Beltrão faz 110 famílias deixarem suas casas

Os rios começaram a subir ainda na segunda-feira (29) à tarde e forçaram dezenas de famílias a deixarem suas casas.

Leia matéria completa.

  • Guarda-chuva foi objeto de luxo para quem estava na rua no fim da tarde desta terça
  • Bairros mais atingidos pela queda de energia são Pinheirinho, Santa Quitéria e Tatuquara
  • Na foto a Rua Marechal Floriano Peixoto, uma das principais da capital paranaense, durante a chuva desta terça
  • Das crianças aos adultos, chuva não poupou ninguém na rua de ficar ensopado na hora da tempestade
  • Temporal causou transtorno não só a quem estava na rua. Trinta mil estavam sem luz no início da noite na região de Curitiba
  • Temporal na hora em que grande parte das pessoas sai do trabalho fez com que o trânsito ficasse mais complicado que o normal
  • Paisagem da capital paranaense mudou rapidamente na tarde desta terça-feira (30)
  • A chuva fez o céu escurecer em poucos minutos no fim da tarde desta terça-feira (30), em Curitiba
  • Temporal em Curitiba na tarde desta terça-feira (30)
  • Chuva forte em Curitiba no fim da tarde desta terça-feira (30)

Caiu de 30 mil para 20 mil o número de residências sem energia em função do temporal que atingiu Curitiba e Região metropolitana (RMC) no fim da tarde desta terça-feira (30). As informações foram repassadas pela Copel às 19 horas. São dez mil atingidos na capital, que chegou a ter 11 mil casas sem energia, e outros dez mil nas cidades de Araucária, Fazenda Rio Grande, Pinhais e Quatro Barras, que chegou à marca de 17 mil.

Confira imagens da chuva

Em Curitiba, os bairros mais atingidos são Pinheirinho, com 7,2 mil residências atingidas, além do Santa Quitéria e Tatuquara. A previsão de normalização do abastecimento é por volta de meia-noite, no início da madrugada de quarta-feira (1.º).

Trânsito

Por volta das 18 horas, pico da chuva na região Central, o trânsito ficou mais intenso na região do Centro da cidade, segundo informações da Secretaria Municipal do Trânsito (Setran).

A reportagem percorreu as ruas da região central de Curitiba no início da noite e constatou que algumas vias tinham acúmulo de água. Em nenhum ponto, no entanto, os carros tinham que deixar de transitar e procurar vias alternativas por causa disso.

No Centro Cívico, na região próxima ao Passeio Público, os motoristas trafegavam com atenção motivados por esse problema. O tráfego, no entanto, era visualmente parecido com o registrado em dias normais, em horário de pico. Cavaletes de campanha política derrubados pela intempérie foram vistos ao longo das vias.

Ainda no início da noite, houve trânsito acima do normal também no Pinheirinho, altura das avenidas Winston Churchill e Marechal Otávio Mazza, bem como na via rápida do Boa Vista, sentido bairro, conforme a Setran.

Estragos

Os bombeiros registraram, até o começo da noite, cinco chamados por consequência de problemas causados das chuvas na Grande Curitiba. Não houve feridos.

Em um deles, uma casa foi destelhada na Rua Osvaldo Pfutzenreuter Vadico, no bairro Pilarzinho. O caso foi registrado por volta das 18h20 e até o mesmo horário não havia mais detalhes do ocorrido.

Em Almirante Tamandaré, região metropolitana de Curitiba, um pé de cedro cedeu, conforme informações repassadas pelo órgão. O fato foi constatado às 18 horas, na Rua Professor Antônio Rodrigues Dias, no bairro Cachoeira.

Em Campina Grande do Sul houve alagamento na escola Ana Ferreira da Costa, na rodovia do Caqui, e em uma residência na rua Santo Gabriel de Oliveira.

Uma loja de porcelanas em Campo Largo foi destelhada no bairro Rondinha, na via paralela à BR-277. Uma árvore de grande porte caiu sobre uma residência de madeira em Colombo, na rua Barbara Socher, no bairro Santa Fé.

Previsão

A linha de instabilidade que atingiu a parte sul da Região Metropolitana de Curitiba por volta das 16 horas desta terça segue avançando em direção ao leste, Norte da RMC e Litoral do Paraná, segundo informações do Instituto Tecnológico Simepar. O instituto registrou 18,4 milímetros de chuva em 30 minutos na capital no momento de maior precipitação, por volta das 18 horas.

Outras áreas de instabilidade avançam pela Argentina e sudoeste do estado, e a tendência é que formem uma frente fria ao longo desta quarta-feira (1.º), trazendo temperaturas mais baixas no estado a partir de quinta-feira (2). A chuva deve dar uma trégua entre o final da noite desta terça e início da madrugada, voltando a cair na quarta pela manhã, segundo informações do meteorologista Samuel Braun, do Simepar.Confira imagens da chuva em Curitiba

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.