i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Judiciário

Caso do "Morro do Boi" é considerado encerrado por familiares e advogado

Crime ocorrido em Caiobá, em 2009, provocou a morte do jovem Osires Dal Corso e deixou tetraplégica a namorada dele, Monik Pegorari de Lima. Defesa do acusado pelo crime contesta a versão da defesa e diz que irá recorrer

  • PorGazeta do Povo
  • 14/11/2012 13:54

O processo criminal do caso conhecido como Morro do Boi, que terminou na morte de Osires Dal Corso e deixou tetraplégica a namorada dele, Monik Pegorari de Lima, em 2009, foi considerado encerrado pelos familiares das vítimas e pelos advogados da acusação nesta quarta-feira (14). Segundo o advogado Elias Mattar Assad, o caso foi encerrado com a condenação a uma pena de 65 anos e 5 meses de Juarez Ferreira Pinto, que está preso. A defesa do acusado, no entanto, nega qualquer encerramento e diz que irá recorrer.

Na última segunda-feira (12), o despacho do desembargador Ivan Bortoleto, vice-presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, foi publicado com a negação aos recursos da defesa. Segundo Assad, ainda cabe à defesa um recurso de agravo para analisar a decisão do desembargador. "Mas não acredito na hipótese de qualquer reforma", diz o advogado.

Já o advogado Claudio Dalledone Junior, que defende o acusado, contesta a afirmação de Assad. "Ele está muito enganado e o desafio a debater comigo esse caso", diz.

Segundo Dalledone, não há nada de definitivo, a defesa irá recorrer e será manejada a revisão criminal. "O Juarez nunca subiu no Morro do Boi, nunca matou ninguém e eu vou provar", diz.

Coletiva

Já Monik, que está em tratamento em João Pessoa (PB) e participou por videoconferência da coletiva com jornalistas nesta quarta, disse que não teve dúvidas em nenhum momento sobre a autoria do crime. "Enquanto estavam tentando pôr outras pessoas, eu sabia que era o Juarez e que a verdade ia vir", disse. Ela se referia ao surgimento de um outro suspeito pelo crime durante as investigações policiais.

Para Maria Zélia Dal Corso, mãe de Osires, a sentença, recebida na véspera do aniversário do filho, trouxe um certo alívio à dor vivida. "Recebemos a notícia como um presente do aniversário dele que não pudemos comemorar", diz.

Recuperação

Monik faz tratamentos diários em João Pessoa para voltar a andar, com fisioterapias e exames. Ela está acompanhada da mãe e da irmã e diz que pretende voltar a Curitiba e terminar os cursos de Farmácia e Educação Física. "Tenho certeza que vou voltar a andar", afirma a jovem, confiante.

O pai dela, o advogado Lourival Pegorari da Silva, observa avanços no tratamento da filha, que adquiriu mais força no tronco e facilidade de locomoção de membros.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.