i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Aedes aegypti

Centro de saúde abandonado vira criadouro do mosquito da dengue em Paranaguá

  • PorOswaldo Eustáquio,
  • Paranaguá
  • 28/01/2016 21:25
 | Oswaldo Eustáquio/Gazeta do Povo
| Foto: Oswaldo Eustáquio/Gazeta do Povo

Fechado desde março do ano passado, o prédio do Centro Municipal de Especialidades da Saúde de Paranaguá, na região central da cidade, está em situação de abandono. O local – que fica a duas quadras do terminal de ônibus da cidade e próximo a escolas – poderia servir como um espaço de suporte aos centenas de pacientes que procuram a Unidade de Pronto Atendimento de Paranaguá com suspeita de dengue, mas se tornou uma área de risco para proliferação do mosquito Aedes aegypti .

Confira a cobertura completa sobre o Aedes aegypti e as doenças ocasionadas pelo mosquito.

E situação é ainda mais grave no momento em que Paranaguá vive uma epidemia da doença. Nesta semana, o último boletim da Secreteria de Estado da Saúde (Sesa) confirmou mais duas mortes por dengue na cidade. Cinco mortes já foram confirmadas no Paraná – quatro em Paranaguá e uma em Foz do Iguaçu.

Lambaris são utilizados no combate ao Aedes aegypti em Paranaguá

Leia a matéria completa

A reportagem da Gazeta do Povo esteve no local e constatou que várias salas estão com acúmulo de água parada, situação causada por infiltrações que tornam o local ideal para reprodução do mosquito.

Dentro do prédio é possível observar ainda lixo acumulado, equipamentos para atendimentos de pacientes inutilizados e problemas estruturais que levaram a interdição do prédio. O local também virou ponto de encontro para moradores de rua e usuários de droga, que utilizam o local como banheiro.

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Paranaguá afirmou que o processo licitatório para revitalização do Centro de Saúde está em andamento na Secretaria Municipal de Obras e que a água acumulada no prédio ocorre por causa de infiltrações na laje do centro de saúde. O município informou, porém, que o escoamento da água é feito manualmente por funcionários da prefeitura e que possíveis focos de dengue são tratados com larvicidas semanalmente.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.