Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 | Marcelo Elias/ Arquivo Gazeta do Povo
| Foto: Marcelo Elias/ Arquivo Gazeta do Povo

Um projeto de mobilidade desenvolvido desde o ano passado em Curitiba está entre os cinco finalistas de um prêmio nacional que escolherá a iniciativa, de pessoas físicas ou jurídicas, que mais contribuiu para melhorar o ir e vir nas grandes cidades. As experiências que concorrem ao Prêmio Sinal Livre, da Liberty Seguros, foram levadas a votação popular, pela internet, e a divulgação da vencedora será amanhã, em São Paulo. O projeto de Curitiba se chama "Fairbikes" e é desenvolvido pela Rede de Estudantes de Intercâmbio em Curitiba (REI Curitiba), criada pelas amigas Gabriela Diniz e Norma Muller (foto) para auxiliar alunos estrangeiros. Andar de ônibus em uma cidade desconhecida e sem dominar o idioma local não é tarefa fácil. Por isso, A REI reforma bicicletas que estão encostadas em garagens e empresta as magrelas a intercambistas.

Como funciona

Os intercambistas emprestam essas bicicletas por um período de seis meses a dois anos, que é o tempo que eles normalmente passam morando na cidade. Comprar uma bicicleta e revendê-la em seis meses é bastante desgastante e sai caro, por isso muitos deixam de andar de bike no Brasil. A REI cobra um valor caução para garantir a devolução da bicicleta (R$ 200) e uma taxa de R$ 100, usada para fazer reparos nessas bikes e para comprar peças e reformar outras bicicletas.

Integração com a cidade

Para a REI, as pedaladas ajudam o intercambista a se integrar à cidade, pois em cima das magrelas ele tem mais liberdade de parar no meio do caminho para assistir a uma apresentação cultural ou pagar uma conta no banco. Ao selecionar os projetos finalistas, o Prêmio Sinal Livre levou em conta, entre outras coisas, a facilidade de replicação da ideia e o impacto da experiência, que pode ter sido quantitativo (maior número de pessoas atingidas) ou qualitativo (com a mudança de comportamento). O vencedor pela votação popular receberá R$ 10 mil para investir no projeto.

Do lado de lá da fronteira

O movimento de brasileiros não é mais o mesmo em Puerto Iguazú, na fronteira com Foz do Iguaçu. Se no ano passado houve uma corrida de brasileiros e paraguaios aos postos de combustível do município argentino, a gasolina já não atrai mais tanta gente, mesmo sendo vendida a preços convidativos. Há alguns meses, ela era comercializada a R$ 2,37 o litro – em Curitiba, varia de R$ 2,79 a R$ 2,89. A demora para passar pela aduana argentina, onde há filas constantes de veículos, é um dos fatores que inibe os brasileiros.

Vantagem

Quem resolve cruzar a fronteira busca outras mercadorias. Os produtos mais procurados são trigo, carne, vinho, queijo e artigos de couro e lã, que fazem parte das especialidades dos hermanos. O quilo da picanha em supermercados de Puerto Iguazú, por exemplo, custa cerca de R$ 20.

Débitos no Litoral 1

A Sanepar recomenda aos proprietários de imóveis no Litoral do Paraná que verifiquem se há débitos pendentes antes de iniciar a temporada de verão, para evitar a suspensão no fornecimento de água. Para saber se as contas estão em dia ou não, basta ligar para o telefone 0800 200 0115 e informar o número da matrícula ou o endereço completo.

Débitos no Litoral 2

As contas vencidas podem ser pagas em qualquer cidade. Para facilitar a consulta de débitos e o pagamento, basta acessar o site www.sanepar.com.br. É só clicar no ícone "Serviços Online", no topo da página, selecionar a opção "Documento para pagamento", informar a matrícula e concluir a emissão.

Gourmet Solidário

Hoje à noite, das 19 às 24 h, no Park Gourmet do ParkShopping Barigüi, ocorre a ação Gourmet Solidário. Funciona assim: você escolhe um dos pratos selecionados e toda renda será revertida para a Unidade de Transplante de Medula Óssea do Hospital de Clínicas. Os restaurantes participantes e os pratos são: La Pasta Gialla – Gnocchi de mandioca e mandioquinha ao ragu de carne seca e queijo coalho (R$ 38,90); Badida – Assado de tira (R$ 44,90); Mediterraneo – Pizza (R$ 25,99); Bistrô Victor – Casquinha de siri (R$ 15); Barolo – Conchiglia 4 formaggi com molho panna & funghi (R$ 84,48); Outback – Junior Ribs com fritas (R$ 39,90) e Barakiah Dubai – Combinado com kafta (R$ 43).

Dê sua opinião

O que você achou da coluna de hoje? Deixe seu comentário e participe do debate.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]