i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Entrelinhas

Sabiá faminto

  • PorCláudio Feldens – entrelinhas@gazetadopovo.com.br
  • 31/01/2012 21:48
 | Jonathan Campos/ Gazeta do Povo
| Foto: Jonathan Campos/ Gazeta do Povo

A parreira de uva de um restaurante do bairro Alto da XV, em Curitiba, recebe diariamente a vista de pássaros que gostam muito dessa fruta – aliás, gostam de todo tipo de fruta. O repórter fotográfico flagrou, do lado de um cacho que bem amadureceu direito, um sabiá faminto, que olhou curioso para o "chato" que queria gravar sua imagem. Provavelmente os sabiás constituam a maior população de aves em Curitiba.

Calendários japoneses

A Associação Paranaense de Ex-Bolsistas Brasil-Japão (Apaex), em parceria com o Consulado Geral do Japão em Curitiba, promove nos dias 4 e 5 de fevereiro, na Praça de Convivência do Mercado Municipal, a XXII Exposição de Calendários. Toda a arrecadação de calendários (são 200, doados por empresas japonesas) será destinada à Associação dos Amigos do Hospital de Clínicas (AAHC). A entrega será feita pelo cônsul geral do Japão, Sr. Noboru Yamaguchi.

O Mercado Municipal de Curitiba fica na Avenida Sete de Setembro, 1.865.

Lugares preferenciais

Em dias de sol quente, como ontem, os usuários de lugares especiais nos ônibus de Curitiba preferem sentar nos bancos que tenham sombra. Ontem, dentro de um ônibus que saiu da Praça Rui Barbosa, um rapaz ironizou: "Ué, ninguém vai sentar nos banquinhos vermelhos?" Perda de tempo do cidadão. Afinal, os bancos são "preferenciais", e não obrigatórios. Já um passageiro com sobrepeso preferiu suportar o sol a sentar nos outros lugares, que são mais apertados.

Não vendo e pronto!

Um desses novos moradores de rua que ocupam a Praça Carlos Gomes, e que teria vindo da "Cracolândia" de São Paulo, estava irritadíssimo com um chinês que não quis vender uma pinga para ele. Ficou do outro lado da rua, gritando que era brasileiro, que chinês não tinha o direito de negar uma venda a um brasileiro que tem dinheiro. E alegava racismo, já que era negro. A justificativa do comerciante, no entanto, não tinha a ver com a cor ou raça do sujeito. O problema era o estado de embriaguez.

Câncer de pele

Marcando o Dia Mundial do câncer (4 de fevereiro), o Instituto Nacional do Câncer (Inca) alerta: o câncer de pele é o mais comum no Brasil e no mundo. O tipo de tumor mais comum – o não melanoma – é menos agressivo e, em geral, responde bem ao tratamento. Se, porém, não for diagnosticado adequadamente, pode evoluir com gravidade. Já o melanoma pode invadir as camadas mais profundas da pele, produzir metástase e atingir outros órgãos. A boa notícia é que pequenas atitudes podem ajudar a prevenir os tumores de pele, e usar filtro solar é fundamental.

Ciclofaixa nos bairros

"É uma piada esta ciclofaixa ‘domingueira’ que a prefeitura implantou no centro de Curitiba. Todo domingo o centro de Curitiba é vazio, e praticamente nenhum ciclista faz uso desta invenção para inglês ver." O comentário é do leitor atento Célio Borba, que defende a recuperação das ciclovias que estão deterioradas e mal acabadas, a implantação de ciclofaixas nos bairros e rodovias e junto às canaletas expressas, como na República Argentina, por exemplo.

* * * * *

"Se você não aprende a rir das dificuldades, você não terá nada para rir quando estiver velho."

Edgar Watson Howe, novelista americano.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.