Receita

Ensopado de cordeiro com feijão vermelho

Ingredientes: 1 kg de pernil de cordeiro limpo e cortado em cubos de 2 cm; duas cebolas médias picadas em cubos pequenos; dois dentes de alho bem picados; quatro folhas de louro; meio quilo de feijão vermelho; óleo de soja; dois litros de caldo de carne; sal e pimenta do reino a gosto.

Preparo: Tempere o pernil com sal e pimenta; numa panela de pressão, refogue os pedaços de pernil de cordeiro até ficarem dourados. Adicione as cebolas, o alho picado, as folhas de louro e cubra com o caldo de carne. Feche a panela de pressão e deixe cozinhar por 5 minutos. Acrescente o feijão e adicione mais caldo de carne. Feche a panela, cozinhe por mais 15 minutos e sirva em seguida.

O advogado Paulo Petrocini é um dos melhores amigos do então vereador Ney Leprevost. Certa vez, ele foi dar entrevista no programa do Ney e ouviu, várias vezes, o entrevistador elogiar sua gravata. Quando chegou em casa, Paulo ouviu do seu pai, o famoso Armandinho, de Umuarama: "Moleque, devolva a gravata do Ney!"

O Leprevost tinha esquecido, dias antes, a sua gravata no carro do Paulo e ele, "distraído", estava usando-a seguidamente.

Gomy e o fazendeiro

O jornalista José Augusto Gomy, amigo do fazendeiro guarapuavano Aníbal Virmond, pai do Virmondinho – que é sogro do golfista Cláudio Quirila –, nos velhos tempos foi visitá-lo na Fazenda Campo Real. Papo vai, papo vem, seu Aníbal indaga: "Gomy, o que Rui Barbosa fez pelo Brasil?"

"Tudo! Menos criar boi..."

Jair Cezar, o "terrível"

A vereadora Julieta Reis contou que o colega Jair Cezar é um "aprontador", e que volta e meia prepara brincadeiras com os amigos. Certa feita, a vereadora Nely Almeida apareceu na Câmara Municipal carregando um terno de seu falecido marido, o médico Felix Rego Almeida, que iria emprestar a um amigo que tinha uma solenidade para ir, mas não possuía um terno adequado. Jair viu a Nely saindo do carro no estacionamento e "armou".

Nely entregou o terno, chiquérrimo por sinal, mas dias depois o tal amigo devolveu o terno. O Jair tinha posto um pedaço de rabo de bacalhau num dos bolsos do terno, que ficara totalmente impregnado com o cheirinho tão característico.

Dê sua opinião

O que você achou da coluna de hoje? Deixe seu comentário e participe do debate.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]