i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Luto

Corpo de militar morto na Antártica é enterrado no Rio

Em Vitória da Conquista, na Bahia, o corpo do segundo-tenente Carlos Alberto Vieira Figueiredo, de 47 anos, foi velado na Câmara Municipal

  • PorAgência O Globo
  • 15/03/2012 15:12

Os corpos dos militares mortos no incêndio na Estação Antártica Comandante Ferraz foram enterrados na tarde desta quinta-feira, com honras militares. Em Vitória da Conquista, na Bahia, o corpo do segundo-tenente Carlos Alberto Vieira Figueiredo, de 47 anos, foi velado na Câmara Municipal.

O militar foi condecorado com a Medalha do Mérito Legislativo. No Cemitério do Caju, no Rio de Janeiro, cerca de 150 pessoas foram prestar a última homenagem ao segundo-tenente da Marinha Roberto Lopes dos Santos. Vinte marinheiros uniformizados fizeram um toque de silêncio e uma salva de tiros.

O caixão foi coberto com a bandeira do Brasil. Ao lado, a família colocou um poster de uma foto de Roberto na Antártica com os dizeres: "Orgulho da família e grande herói do Brasil. Vai com Deus, Roberto".

"Ele sempre foi o meu herói desde que nasceu. Ele sempre desejou entrar na Marinha. Por livre vontade estava na Antártica", disse Nair Lopes dos Santos, a mãe de Roberto.

Um avião da Força Aérea Brasileira fez o transporte do corpo de Carlos Alberto do Rio de Janeiro para Vitória da Conquista. Do aeroporto local, o segundo-tenente foi levado para o plenário da Câmara Municipal em um carro do Corpo de Bombeiros.

Desde sexta-feira, o Instituto Médico Legal do Rio havia liberado os corpos, mas as famílias não conseguiam o atestado de óbito. O documento só foi expedido na quarta-feira, após reportagem do GLOBO que mostrou o drama dos familiares das vítimas, dezessete dias após o incêndio na Antártica.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.