i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
ACIDENTE

Corpo de piloto morto em show aéreo é velado em Ponta Grossa

Aeronave caiu de bico enquanto fazia acrobacias durante uma feira do setor em Maringá neste sábado (24)

  • PorDa Redação
  • 25/09/2016 20:26
 | RPC TV/Reprodução
| Foto: RPC TV/Reprodução

O corpo do piloto Luiz Carlos Dell’Aglio, morto após a aeronave que ele pilotava se chocar contra o solo durante um show de acrobacias em Maringá, chegou a Ponta Grossa no início da noite deste domingo (25). Ele morava com a família na cidade dos Campos Gerais.

O acidente aconteceu na tarde de sábado (24) durante a 19ª Feira Internacional de Aviação-EAB Air Show, que começou no último dia 21 de setembro em Maringá.

O velório acontece na Capela Municipal São José e o sepultamento está marcado para esta segunda-feira (26), no Cemitério Santo Antônio, ainda sem horário definido.

Dell’Aglio tinha 62 anos e era um piloto experiente, com mais de 19 mil horas de voo, sendo cerca de 1,6 mil somente em acrobacias aéreas. Ele era presidente do Comitê Brasileiro de Acrobacia e Competições Aéreas (CBA).

Segundo informações do Corpo de Bombeiros de Maringá, o buraco formado pelo impacto da queda chegou a cinco metros de profundidade. Foi necessário o uso de uma retroescavadeira para retirar os destroços do avião modelo Extra 230 e o corpo.

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) afirmou por meio de sua assessoria de imprensa, que uma equipe do órgão já foi deslocada para Maringá para investigar as causas do acidente.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.