i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Curitiba

Dois despachantes são presos após investigação do Detran

Segundo o órgão de trânsito, eles cobravam por serviços que não prestavam. Investigações em parceria com a polícia civil também resultaram na prisão de um homem por falsidade ideológica

  • PorGazeta do Povo
  • 08/12/2008 09:47

Dois despachantes e um homem acusado de falsidade ideológica foram presos, em Curitiba, após investigações da Coordenadoria de Inteligência e Auditoria (Coia) do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) , com apoio da Polícia Civil. As prisões foram feitas na semana passada, mas a operação foi divulgada apenas nesta segunda-feira (8) pela Agência Estadual de Notícias (AEN).

Os dois despachantes tiveram a prisão decretada pela Justiça no dia 1º. De acordo com a AEN, Juracy Hermógenes de Andrade Sobrinho e Edson Vicente da Silva, ambos de 46 anos, que atuavam como despachantes desde 1997, são acusados de praticar diversas irregularidades, lesando seus clientes. Andrade foi preso no mesmo dia, enquanto Silva encontra-se foragido.

De acordo com César Mendes Vicente, coordenador da Coia, a dupla cobrava taxas pelos serviços de despachante e não abria os processos no Detran. Como diversos usuários se queixaram ao Detran, o Coia iniciou as investigações. Constatadas as irregularidades, a denúncia foi encaminhada para 11º Distrito Policial, e a Justiça decretou as prisões preventivas dos despachantes.

Falsidade ideológica

Dois dias depois, policiais da Delegacia de Estelionato autuaram em flagrante na sede Tarumã do Detran, em também Curitiba, Rogério Gomes dos Santos, acusado de falsidade ideológica. De acordo com a AEN, Santos foi pego em flagrante na quarta-feira (3), usando documentos em nome de Mauro Bento Tavares, que haviam sido furtados há dez anos no Estado do Espírito Santo.

O coordenador da Coia contou à AEN que o esquema foi descoberto quando Santos compareceu à Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de Toledo, no Oeste do Paraná, onde morava, para fazer uma transferência de veículo. "Um dos primeiros procedimentos foi entrar em contato com a Polícia Civil do Espírito Santo, que nos comunicou que havia uma carta precatória a ser cumprida pela Delegacia de Estelionato daquele estado", disse. Após verificar a documentação, a Coia solicitou o cancelamento do registro do veículo.

Santos compareceu ao Detran para obter informações sobre o motivo do cancelamento e apresentou os documentos de Mauro Bento Tavares. Diante da situação, a Coia solicitou a presença dos agentes da Delegacia de Estelionato, que efetuou a prisão do falsário.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.