A reportagem do projeto Retratos Paraná esteve no mês de outubro nas regiões Norte e Noroeste do Paraná, onde visitou 11 municípios abordando questões relacionadas à educação, saúde, meio ambiente, desenvolvimento social e econômico. Várias foram as realidades retratadas em textos e imagens. Pelo olhar do repórter fotográfico Albari Rosa foram registrados momentos curiosos, situações precárias, belas paisagens e vários sorrisos.

Conteúdos

Ao todo, nove reportagens foram produzidas a partir desse roteiro. Um dos principais assuntos abordados no Noroeste foi a educação. A região tem os municípios com os piores desempenhos no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), Alto Paraíso e Santa Mônica. Nessas cidades, as dificuldades incluem altas taxas de desistência e problemas com o transporte escolar.

O abandono escolar também foi retratado através de exemplos positivos, como os de Atalaia, e negativos, caso de Prado Ferreira. Já em Santa Cecília do Pavão, no Norte, o foco foi o programa Um Computador por Aluno (UCA), que sofre com a falta de manutenção.

Duas cidades se destacaram positivamente na condução de suas políticas. Graças a um sistema de saúde que consegue atender praticamente toda a população, Lobato tem o segundo melhor Índice Ipardes de Desenvolvimento Municipal (IPDM) do estado. Já São Jorge do Patrocínio desponta por ser o primeiro colocado na redução da pobreza, apostando na industrialização e no apoio ao empreendedorismo. O mesmo município que, juntamente com Alto Paraíso, não consegue alavancar o turismo no Parque Nacional de Ilha Grande. Em Paranavaí, o problema ambiental e social é a fragilidade do solo, que obrigou famílias a deixar suas residências.

Base de dados

Além das reportagens, o site do Retratos Paraná disponibiliza um completo banco de dados sobre os municípios paranaenses, com mapas e rankings. Na base de dados estão disponíveis índices populacionais, sociais, ambientais, econômicos, culturais, e políticos dos municípios. Outro conteúdo disponível é uma relação de curiosidades paranaenses, que resgatam a cultura e a história do estado.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]