i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Violência

Evento é “marco macabro”, diz sociólogo

  • PorGuilherme Voitch
  • 22/09/2008 21:18

Para o sociólogo e coordenador do Núcleo de Estudos sobre Segurança Pública e Direitos Humanos da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Pedro Bodê, a chacina ocorrida ontem é um "marco macabro" na história do Paraná. "É um evento de proporções assustadoras, que mostra como a violência e a criminalidade têm poder nessa região de fronteira. É um fato inaceitável", disse.

O presidente da Associação dos Magistrados do Paraná (Amapar), Miguel Kfoury Neto disse estar "estarrecido" com o crime e afirmou que "seja qual for a motivação desse ato criminoso, a atividade policial precisa dar uma resposta à sociedade."

O promotor de Guaíra, Marcos Cristiano Andrade, disse que o crime é de uma gravidade ímpar. "Vamos somar esforços ao trabalho da polícia e elucidar esse caso. Acredito que em 72 horas teremos a prisão desses suspeitos."

Segundo o presidente da OAB Paraná, Alberto de Paula Machado, a subseção tem feito alertas repetidos sobre os graves problemas de segurança em Guaíra, cidade ameaçada pelo tráfico de drogas. A OAB, junto com outras instituições, vem pleiteando a instalação de um Batalhão da Polícia Militar no município e um reforço no trabalho da Polícia Federal, responsável pela segurança na região de fronteira.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.