i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Foz do Iguaçu

Funcionária da Ciretran e marido são presos acusados de fraude na liberação de veículos

A polícia constatou que o casal costumava pedir dinheiro para liberar veículos em situação irregular no Departamento Estadual de Trânsito (Detran)

  • PorGazeta do Povo
  • 27/11/2009 17:12

Uma funcionária da Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) e o marido dela foram presos nesta sexta-feira(27) em Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná. Os dois são acusados de fraudar o processo de liberação de veículos em situação irregular no Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PR) da cidade. O homem foi detido em flagrante quando recebia dinheiro irregular e a mulher foi presa com documentos de uso restrito do Detran.

A Agência Estadual de Notícias (AEN), órgão oficial do governo paranaense, informou que a polícia conseguiu descobrir o esquema fraudulento por meio de um condutor que teve a moto apreendida e enfrentou problemas para conseguir liberar o veículo. Segundo a polícia, o motorista foi atendido por uma mulher no Ciretran que teria dificultado o processo de liberação. Depois de deixar o local, a pessoa foi contatada por um homem que alegou que bastaria pagar R$ 500 para que ele conseguisse retirar a moto do pátio do Detran.

Ao receber a oferta, a vítima resolveu entrar em contato com a 6.ª Subdivisão Policial (SDP) do município. "Orientamos para que ele negociasse o pagamento em um local pré-determinado para que pudéssemos acompanhar e efetuar as prisões", disse à AEN o delegado da SDP, Amarildo Antunes. O flagrante foi realizado em uma padaria da cidade quando um homem, identificado como Gérson Brambila, de 32 anos, recebia R$ 220 da vítima.

Depois da prisão, os policiais descobriram que a funcionária do Ciretran que se recusou a liberar a moto é mulher de Brambila. De acordo com as autoridades, na bolsa de Fabiana Branco de Camargo, 29, foram encontrados documentos de uso restrito do Detran como Certificados de Registro de Veículos (CRV), além decalques de chassis e de liberação de veículos. No carro do homem preso, documentações falsas também foram localizadas. "Suspeitamos que estes documentos, que não poderiam sair da Ciretram, seriam usados para montar processos fraudulentos que serão investigados a partir de agora", afirmou Antunes.

O casal foi encaminhado para Cadeia Pública de Foz do Iguaçu e vai responder por corrupção ativa e passiva, falsificação de documento público e uso de documentos falsos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.