Acusado de um crime que chocou Enéas Marques, cidade do Sudoeste do Paraná, o agricultor Gilmar Reolon, 49 anos, foi julgado e condenado a 150 anos de prisão em regime fechado. A sentença foi anunciada na quinta-feira no Tribunal do Júri da Comarca de Francisco Beltrão. Reolon é réu confesso da morte de seis pessoas, entre elas dois filhos, a mulher e a sogra em janeiro de 2010. Após praticar o crime, ele colocou fogo na residência e fugiu. Durante três anos, viveu escondido em uma mata. Ele montou uma espécie de cabana e ficou acampado até ser descoberto pela polícia em janeiro do ano passado. O agricultor confessou ainda ter matado, oito meses antes, o próprio pai, Otávio Reolon, 65 anos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]