Os corpos das quatro crianças mortas no acidente de avião em Trancoso (BA) foram identificados, conforme informou neste domingo (24) a assessoria do governo da Bahia. As vítimas foram identificadas por análise de arcada dentária.

Foi recolhido material genético de parentes de todas as pessoas que morreram no acidente. O Departamento de Polícia Técnica também já recebeu fichas odontológicas e ortopédicas de todas as vítimas. Os documentos podem auxiliar na identificação dos corpos.

As vítimas identificadas até a manhã deste domingo são:

Victoria Wright Faro

Neta de Roger Wright, dono da aeronave. Filha do casal Verônica Wright Faro e Rodrigo de Mello Faro, que também estava na aeronave.

Gabriel Wright Faro

Neto de Roger Wright, dono da aeronave. Filho do casal Verônica Wright Faro e Rodrigo de Mello Faro, que também estava na aeronave.

Francisco Alqueres Wright

Neto de Roger Wright, dono da aeronave. Filho do casal Felipe Wright e Heloísa Alqueres Wright, que também estava na aeronave.

Nina Pinheiro

Neta de Lucila Lins, mulher de Roger Wright.

O acidente ocorreu na noite de sexta-feira (22). A aeronave partiu de São Paulo com destino a Trancoso, e explodiu ao cair a 200 metros de uma das laterais da pista de pouso de um resort.

Investigação

A caixa-preta do avião será levada ainda neste domingo para o Recife. As gravações feitas pelo equipamento podem ajudar a determinar o que provocou a queda da aeronave. Segundo a Aeronáutica, a caixa-preta da aeronave também pode ser encaminhada para análise no exterior.

Os motores serão analisados em São José dos Campos (SP), um dos maiores pólos da indústria de aviação no Brasil.

Antes do acidente, o piloto chegou a entrar em contato com a torre de comando pedindo autorização de pouso. A falha na iluminação era uma das hipóteses apontadas para o acidente, mas a Aeronáutica descartou que esse tenha sido o motivo.

A aeronave pertencia ao empresário Roger Wright, que tinha viajado à Bahia com a família. O plano de vôo, segundo a Aeronáutica, dizia que 11 pessoas estavam a bordo, mas 14 vítimas – dez adultos e quatro crianças – foram encontradas.

A primeira mulher de Roger Wright morreu no acidente com o Fokker 100 da Tam, no ano de 1996. Barbara Cecilia Luchsinger Wright estava entre os passageiros do voo 402, que caiu minutos após a decolagem no aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

O piloto da aeronave era Jorge Lang Filho, de 56 anos, considerado muito experiente pelos colegas. O filho dele ajudará nas investigações. De acordo com a Aeronáutica, a aeronave havia acabado de passar pela inspeção anual de manutenção.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]