Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Vida e Cidadania
  3. Julgamento de acusados de matar sem-terra entra em fase de defesa

Curitiba

Julgamento de acusados de matar sem-terra entra em fase de defesa

Sebastião Camargo foi morto em 1998, na cidade de Marilena, no Noroeste do Paraná. O julgamento de outros dois acusados da morte foi adiado para o próximo ano

  • Antonio Senkovski e Katna Baran, especial para a Gazeta do Povo
  • Atualizado em às
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O julgamento de dois acusados de envolvimento na morte do sem-terra Sebastião Camargo segue, na noite desta terça-feira (27), para a fase de defesa. Durante a manhã e a tarde, três testemunhas e os dois réus foram ouvidos no Tribunal do Júri de Curitiba. No total, quatro pessoas são suspeitas de cometer o crime em fevereiro de 1998, na cidade de Marilena, no Noroeste do Paraná.

O ex-presidente da União Democrática Ruralista (UDR) Marcos Prochet e Augusto Barbosa mudaram de advogados e os novos defensores pediram mais tempo para se prepararem para o júri, o que impossibilitou a realização do julgamento deles nesta terça-feira. O novo julgamento deve ser realizado no início de 2013, segundo o tribunal.

Com o desmembramento, os réus Teissin Tina, dono da Fazenda Boa Sorte, local onde ocorreu o crime, e Osnir Sanchez estão sendo julgados. Ambos são acusados de integrar uma milícia armada que teria cometido o crime.

Julgamento

A discussão sobre a continuidade ou não do julgamento atrasou o início dos trabalhos. Testemunhas começaram a ser ouvidas apenas por volta das 10h30 - 1h30 depois do horário previsto. Segundo Darci Friso, representante da ONG Terra de Direitos, a promotoria finalizou a acusação por volta das 18 horas. Antes disso, foram ouvidas três testemunhas, entre elas o delegado que acompanhou o caso, e os réus.

A previsão é de que os advogados de defesa falem por aproximadamente três horas. A expectativa é de que o resultado do julgamento saia ainda nesta terça ou na madrugada desta quarta-feira (28).

O crime

O sem-terra Sebastião Camargo foi morto no dia 7 fevereiro de 1998, aos 65 anos, na Fazenda Boa Sorte, em Marilena, no Noroeste do Paraná. A área tinha sido ocupada pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que relatou que um grupo de 30 pistoleiros armados obrigaram as 70 famílias acampadas a deitarem no chão.

Conforme informações divulgadas no processo, as investigações apontaram que a vítima sofria de um problema na coluna e que, por não conseguir se agachar, foi morto com um tiro de espingarda calibre 12.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE