Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Bicicletário do Centro Cívico deixará de funcionar em setembro | Aniele Nascimento/Gazeta do Povo
Bicicletário do Centro Cívico deixará de funcionar em setembro| Foto: Aniele Nascimento/Gazeta do Povo

Curitiba vai deixar de ter uma rede de locação de bikes. O serviço de aluguel de bicicletas no parque São Lourenço, em Curitiba, foi desativado na última semana e o sistema operando no Centro Cívico funcionará apenas até setembro. A decisão foi tomada pela permissionária, que alegou inviabilidade financeira do projeto e já enviou um ofício à Prefeitura de Curitiba comunicando sua decisão. O equipamento instalado no Jardim Botânico já estava desativado devido à falta de segurança.

A concorrência para obter a permissão de exploração dos três bicicletários foi vencida pela empresa Bicicletaria.net, ainda durante o mandato do prefeito Luciano Ducci (PSB). A inauguração ocorreu no primeiro mês da gestão Gustavo Fruet (PDT). Mas, menos de seis meses depois, o projeto já havia naufragado.

Um dos sócios da empresa, Rafael Milani, afirma ter realizado diversas propostas para reequilíbrio do contrato. Todos teriam sido indeferidos pela prefeitura. O último pedido era para transferir um dos três bicicletários para o Parque Barigui – mantendo três equipamentos em funcionamento na cidade até o final do contrato, em 2017. Mas essa proposta também teria sido recusada, segundo Milani.

Em nota, Milani explicou a decisão. “A empresa avalia que contribuiu para a ciclomobilidade e economia criativa do município, gerando empregos e vendendo serviços e produtos para fora a partir da experiência adquirida aqui. Exauridas as tentativas de corrigir pequenos problemas de projeto e modelo de ocupação impostos pelo Ippuc e pela Urbs, a empresa infelizmente teve que optar pela descontinuidade na prestação dos serviços. Torcemos para que o município recoloque os bicicletários em operação o quanto antes, pois eles são muito importantes para promoção da ciclomobilidade na cidade”.

Segundo o empresário, a Bicletaria.net investiu R$ 20 mil em obras nos três equipamentos e realiza, desde fevereiro de 2012, pagamentos de outorga mensal à Urbs – que totalizarão R$ 30 mil ao final do contrato. O valor mensal está em R$ 260.

Preços

O aluguel da bicicleta custa R$ 10 por até duas horas de utilização. A hora adicional custa R$ 5. Já a diária é de R$ 50. Até a o início da tarde de segunda-feira (6), havia uma opção de locação diária a R$ 100 (modelo mountain bike) no site da empresa Kuritbike. Nesta terça-feira (7), porém, essa opção já não estava mais disponível. A mudança ocorreu um dia depois da publicação desta reportagem, após manifestações de leitores em redes sociais criticando o preço. O proprietário da empresa informou que o site estava desatualizado e que ele o atualizou ontem.

No parque Barigui, há um projeto piloto de bicicletas elétricas. O custo mínimo de locação é de R$ 15 por meia hora de utilização. Esse projeto será reavaliado em outubro. Os bicicletários da cidade ficaram fechados entre 2002 e 2012.

Kuritbike

No primeiro semestre de 2014, a permissionária havia cedido o espaço do Centro Cívico e do Parque São Lourenço à empresa Kuritbike, que acabou por desistir do projeto. Em entrevista ao blog Ir e Vir de Bike, do jornalista Alexandre Nascimento, o empresário Gustavo de Carvalho, criticou a prefeitura. “Houve uma ineficiência muito grande da gestão municipal: morosidade na avaliação de uma solicitação simples, com a demora de 14 meses para dar indeferimento. O bicicletário do [parque] São Lourenço, por exemplo, não tinha sequer viabilidade para instalação de água”, disse o empresário.

Outro Lado

A prefeitura confirmou que recebeu o ofício com a decisão da Bicicletaria.net de devolver os bicicletários. Por telefone, a assessoria de imprensa da Urbs informou que a decisão está sendo avaliada pelo sua procuradoria jurídica. Mas que, respeitando os limites legais, havia dado todo o apoio possível ao empreendimento. Disse também que está elaborando um novo plano de ocupação para tornar os bicicletários atraentes para empresário e usuários. Esse plano incluirá, além dos bicicletários Jardim Botânico, São Lourenço e Centro Cívico, os equipamentos localizados na Avenida Presidente Arthur Bernardes e nas Ruas da Cidadania do Carmo e do Pinheirinho. Originalmente, esses bicicletários constavam na primeira licitação para ocupação do espaço, mas nunca houve interessados em usá-los. Ainda não há prazo para esse novo projeto entre em operação.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]