População vive momento de aparente tranquilidade

Maringá completou nesta quarta-feira (16) 31 dias sem registrar nenhum assassinato. O último homicídio na cidade ocorreu em 16 de agosto, quando na Vila Operária (Zona 03). De acordo com a Polícia Militar, o homicídio foi motivado pelo envenenamento de um cachorro, que pertenceria ao suspeito de ser o autor do crime. No mesmo período, outras cidades do estado não tiveram a mesma sorte. Foz do Iguaçu registrou 11 mortes, Paranavaí 3, e Ponta Grossa 2.

Segundo os números da Polícia Militar, esse tipo de crime vem diminuindo ao longo dos últimos anos. Em todo ano de 2007 foram 46 mortes, em 2008 foram 44, e até agora foram 31 em 2009. A PM considera que isso é resultado do combate ao tráfico de drogas, visto que a maioria dos homicídios tem relação com o comércio de entorpecentes.

Em 2009, não é a primeira vez que a cidade vivencia de período de trégua de mortes violentas. Em 3 de julho, a morte de um andarilho quebrou período de 25 dias sem homicídios. Aquele foi o 29º assassinato. A vítima do último homicídio foi Wanderlei de Souza Cuminati, 29 anos, que seria o responsável pelo envenenamento do cachorro do vizinho. Foi a 31º assassinato.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]