A Polícia Militar praticamente dobrará o efetivo nas ruas e avenidas de Maringá no fim de semana das eleições. De acordo com o comandante da primeira companhia de policiamento, o tenente Rogelho Fernandes, haverá pelo menos um policial em cada seção eleitoral. Além disso, viaturas da corporação farão patrulhas pelo município e equipes ficarão de plantão no quartel, podendo ser acionadas se necessário.

A PM não informa o número do efetivo, por questões de segurança. Segundo o tenente, a operação já começou, a fim de coibir crimes eleitorais. A intensificação, com o aumento do número de oficiais, ocorrerá a partir da véspera das eleições, no dia 2 de outubro, quando haverá Lei Seca.

"O trabalho só vai terminar um ou dois dias depois da finalização da apuração dos votos", afirmou.

Além da PM, Fernandes afirma que as polícias Civil e Federal e a Guarda Municipal também estarão mobilizadas para impedir crimes eleitorais. "Como as eleições são para o estado e para a União, possivelmente não teremos muitas ocorrências", afirma o tenente. "Mesmo assim, sempre há casos de boca de urna ou de ameaça a eleitores."

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]