i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
habitação

Programa Minha Casa, Minha Vida é lançado oficialmente em Maringá

A Prefeitura, a Caixa Econômica Federal e uma empresa de engenharia assinaram o contrato para a primeira obra do programa. A cidade espera construir seis mil casas

  • PorRenan Colombo
  • 08/09/2009 10:50

O programa habitacional Minha Casa, Minha Vida, do governo federal, foi lançado oficialmente nesta terça-feira (8) em Maringá. O prefeito Silvio Barros (BB) e representantes regionais da Caixa Econômica Federal e de uma empresa de engenharia assinaram o contrato para a construção da primeira obra do programa, o Condomínio Cristina Helena Barros, que terá 160 apartamentos.

No total, a Prefeitura de Maringá espera construir seis mil casas no município. Audiências públicas estão sendo realizadas nos bairros da cidade para definir os detalhes do programa. Para cuidar do assunto, a administração municipal criou um novo órgão, batizado de Secretaria Extraordinária de Habitação.

Já foi definido, por exemplo, que o Conjunto Cidade Alta deve receber 1.044 casas; o distrito de Iguatemi e o Jardim São Domingos, 300 residências; o distrito de Floriano, 512 unidades; e a região do Sumaré e do Alvorada, 930 apartamentos.

O Condomínio Cristina Helena Barros ficará no Jardim Sumaré, no prolongamento da Avenida Pedro Taques. O projeto prevê a construção de cinco blocos residenciais com 32 apartamentos cada, de 57,87m² a 67,08m² de área total.

A obra custará R$ 12,2 milhões e vai beneficiar famílias com renda entre 3 e 6 salários mínimos. Elas se cadastraram no programa habitacional da Prefeitura de Maringá e no Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Metalúrgicas de Maringá.

Serviço

Para mais informações, entre em contato com a Secretaria Municipal de Habitação, pelo telefone (44) 3901-2319.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

    Fim dos comentários.