i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Acidente

Militares morrem em queda

  • PorDas agências
  • 11/03/2010 21:12

São Paulo - Quatro militares morreram na noite de quarta-feira na queda de um helicóptero do Exército na região do Pantanal em Corumbá, a 450 km de Campo Grande (MS). O acidente ocorreu durante um sobrevoo de treinamento, em uma área de mata fechada do Pantanal. Não houve sobreviventes. Segundo nota do Comando Militar do Oeste (CMO), morreram os capitães André Luiz Almeida dos Santos, de Itajubá (MG) e Vinícius Viglioni Salgado, de juiz de Fora (MG); o sargento Renan Moreira Orizo, de Caraguatatuba (SP), e o cabo Rodrigo da Silva Corrêa, de Campo Grande. Todos serviam no CMO, com sede em Campo Grande.

"No momento do acidente a tripulação fazia um voo noturno, atividade exclusiva de aeronaves militares’’, diz trecho da nota divulgada pelo Exército. Até o início da noite de ontem não haviam sido divulgadas informações sobre as circunstâncias do acidente, que teria ocorrido por volta das 23 horas (de Brasília) na região conhecida como Nheco­lândia, perto da fronteira com a Bolívia.

Uma comissão de investigação foi aberta para apurar as causas do acidente com o helicóptero do modelo Fennec, conhecido como Esquilo, e deverá emitir um relatório preliminar em 30 dias. O resgate dos corpos foi concluído ontem por um esquadrão da base aérea de Campo Grande.

Segundo o comandante do CMO, general Renato Joaquim Ferrarezi, ainda não está esclarecido se a aeronave explodiu no ar ou na queda. O acidente aconteceu a 3 quilômetros da cabeceira da pista da Fazenda São Paulino, a 70 quilômetros de Corum­bá, na divisa com a Bolívia, onde o aparelho pousaria depois de um voo de adestramento noturno. Os corpos das vítimas foram transladados para a Base Aérea de Campo Grande.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.