i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Trânsito

Morte de motociclistas em SP tem 1º queda em 3 anos

Em nota, a CET atribuiu a queda a três fatores principais: proibição da circulação de motos nas pistas expressas da Marginal do Tietê, aumento da fiscalização da velocidade e curso de educação do trânsito

  • PorAgência Estado
  • 06/09/2012 09:16

O número de motociclistas mortos em acidentes de trânsito na cidade de São Paulo registrou a primeira queda desde 2009, segundo balanço da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) divulgado na quarta-feira (5). A redução é de 23% no primeiro semestre deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado. Em números absolutos, as mortes caíram de 275 casos em 2011 para 211 neste ano - o que ainda mantém a média de mais de uma morte por dia.

Em nota, a CET atribuiu a queda a três fatores principais: proibição da circulação de motos nas pistas expressas da Marginal do Tietê, aumento da fiscalização da velocidade dos motociclistas - com a instalação de 19 radares para motos e a aquisição dos chamados radares-pistola, que são dispositivos móveis operados por marronzinhos - e curso de educação do trânsito.

Quem trabalha nas ruas questiona o levantamento. "Não posso falar em maquiagem, até porque não vi o estudo. Mas você não vê, nas ruas, menos mortes acontecendo. Só hoje (ontem), tive notícia de mais três colegas mortos", diz o presidente do Sindicato dos Mensageiros Motociclistas, Ciclistas e Mototaxistas do Estado de São Paulo (SindimotoSP), Gilberto Almeida dos Santos. "Acho muito tímido o que a CET faz para reduzir as mortes na cidade. O que fizeram? A motofaixa de três quilômetros na (Rua) Vergueiro?"

O Relatório Anual de Acidentes de Trânsito Fatais da cidade publicado pela Prefeitura neste ano e referente a 2011 mostra que, dos 512 motociclistas mortos em São Paulo no ano passado, só 47 (ou 9%) eram motoboys. O restante foi composto por pessoas que tinham outras profissões e usavam a moto como meio de transporte.

Alerta

A morte de motociclistas é atualmente o fator que mais preocupa os gestores do trânsito da cidade. Esse quesito foi o único que teve aumento, em 2011, em relação ao ano anterior, segundo o relatório. Foram 478 mortes em 2010, o que representa aumento de 7,1%. A frota de motos é estimada em 950 mil veículos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.