O governo do estado anunciou ontem que a Força Alfa, uma polícia específica para a zona de fronteira da região de Guaíra, no Noroeste do Paraná, passará a atuar nesta quinta-feira. A criação do grupo especializado foi determinada depois que Guaíra, que fica ao lado do Lago de Itaipu, na fronteira com o Paraguai, se tornou um novo centro de criminalidade no estado.

"É uma associação entre a Polícia Militar do Paraná e a Polícia Federal, para fiscalização das margens do Lago de Itaipu, das nossas fronteiras com o Paraguai e com a Argentina, e de outras áreas na região", afirmou o governador Roberto Requião (PMDB) durante a reunião da Operação Mãos Limpas de ontem.

A unidade, que contará com sede de apoio em Santa Helena, combaterá o tráfico de armas e de drogas nas fronteiras, principalmente com o Paraguai e com o Mato Grosso do Sul. O trabalho será feito com operações terrestres, aéreas e aquáticas, conforme determinações ou Planos de Operações estabelecidos pelo Comando-Geral da Polícia Militar.

A Força Alfa também vai apoiar a Polícia Federal no combate ao narcotráfico. O trabalho será iniciado com 80 policiais da Força Alfa (permanentes no local). "Somam-se a eles mais 100 policiais da Companhia de Polícia de Choque, em períodos temporários", explicou o comandante-geral da PM, coronel Anselmo José de Oliveira.

Drogas

O governo do estado acredita que a passagem de drogas pela fronteira deverá ser reduzida com as novas operações. "O Paraná é uma das rotas do tráfico de drogas, que seguem para outras regiões do Brasil, assim como para os Estados Unidos e Europa", disse Anselmo. Além das duas sedes, o governo do estado já destinou equipamentos próprios para o trabalho naquela região. "Teremos helicóptero, barcos, caminhonetes 4x4, armamento e outros equipamentos. Vamos virar o jogo do narcotráfico", disse o coronel.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]