i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Mobilidade social

Prefeitura de SP concede passe livre a alunos de escola pública e a carentes

No total, serão 505 mil alunos beneficiados pela medida - 360 mil da rede pública e 145 mil da particular

  • PorEstadão Conteúdo
  • 26/12/2014 18:55

A Prefeitura de São Paulo anunciou nesta sexta-feira, 26, a concessão do passe livre estudantil nos ônibus a todos os alunos da rede pública e também aos da rede privada de baixa renda. Estudantes de nível superior com bolsa do ProUni, financiamento estudantil (Fies), cotas raciais ou sociais também estarão isentos da tarifa. No total, serão 505 mil alunos beneficiados pela medida - 360 mil da rede pública e 145 mil da particular, de acordo com o governo municipal. A isenção de tarifa foi anunciada à tarde pelo prefeito Fernando Haddad (PT) em uma rede social.

A medida também poderá valer no Metrô e na Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). O governador Geraldo Alckmin (PSDB) disse que "há estudos" para adotar a gratuidade, mas não detalhou se o benefício será para todos os estudantes.

Nem Haddad nem Alckmin forneceram informações sobre quais alterações serão feitas no orçamento para tornar a gratuidade viável. "(Os recursos) sempre vêm da tarifa e do tesouro. Nós assumimos a gratuidade. Quem hoje tem gratuidade? Os idosos, pessoas com deficiência. Estudante e professor têm meia-entrada. Essa meia-entrada o governo paga", afirmou Alckmin.

Na última semana, os prefeitos de Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra também haviam anunciado a medida em conjunto. Nesses municípios, a passagem será gratuita para todos os estudantes, das redes pública e privada. Atualmente, o valor da passagem nessas cidades é de R$ 3, com exceção de Rio Grande da Serra, onde o bilhete custa R$ 2,90.

Nesta sexta-feira, a prefeitura de SP anunciou que as tarifas de ônibus serão reajustadas de R$ 3 para R$ 3,50 a partir de 6 de janeiro. O reajuste não será aplicado para usuários de bilhete único mensal, semanal ou diário, que hoje custam R$ 140, R$ 38 e R$ 10.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.