O Metrô de São Paulo informou às 10h50 desta terça-feira (21) que a situação foi normalizada em toda a Linha 3-Vermelha, que chegou a ficar paralisada desde as 7h50. Segundo a assessoria de imprensa da empresa, os trens começaram a voltar a circular às 9h30 e às 10h50 os trens já operam em velocidade normal.

O problema que afetou a Linha 3-Vermelha prejudicou o funcionamento das 18 estações da linha, que vai de Coritinhians-Itaquera, na Zona Leste, até a Barra Funda, na Zona Oeste. Em entrevista à Rádio CBN, o diretor de Operações do Metrô, Conrado Grava de Souza, disse que uma blusa que impedia o fechamento da porta de uma das composições da Linha 3-Vermelha teria sido a origem do problema que afetou o funcionamento da linha.

Segundo ele, ao impedir o fechamento da porta, os usuários da composição se assustaram, acionaram o dispositivo de abertura de portas e caminharam pela via. Os passageiros do trem que vinham logo atrás também apertaram o botão e seguiram pela via, tendo início um efeito cascata.

Com o problema, o embarque na Estação da Sé, por exemplo, foi restrito a duas catracas, gerando uma fila que levava o passageiro a esperar cerca de 30 minutos para ter acesso às plataformas. "Embarco na Sé e desço no Tietê. Já estou atrasada. Avisei o meu chefe, mas não quis arriscar ir de ônibus. Eu acho que é pior que enfrentar essa fila", afirmou Daniela Maclean, de 32 anos, bacharel em Direito, na manhã desta terça.

A doméstica Carolina dos Santos, de 20 anos, estava em um trem da Linha 3-Vermelha e teve que caminhar a pé pela via das proximidades da Pedro II até a estação da Sé, na região central da capital.

"O trem parou e avisaram que foi por causa de um problema com o trem da frente. Umas mulheres começaram a passar mal e uns homens apertaram o botão para abrir a porta. Descemos para tomar ar e depois acabei vindo a pé até a Sé", disse Carolina dos Santos. Enquanto esperava a normalização da circulação dos trens, a passageira disse que nem observou quanto tempo levou para fazer o trajeto. "Estava tão cansada que nem prestei atenção", declarou

Na plataforma da Lnha 3-Vermelha, a concentração de passageiros era grande e muita gente desistiu de chegar aos seus destinos de metrô. "Eu desisti de ir ao meu curso lá na Barra Funda e estou indo para o trabalho a pé mesmo. Cansei de esperar", declarou uma estudante.

Por causa do problema no Metrô, a estação Luz da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) ficou lotada na manhã desta terça-feira.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]