Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O suspeito de estuprar e matar uma adolescente de 15 anos, em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, em março deste ano, foi identificado nesta semana após um teste de DNA. Everton Agnaldo da Silva, 25 anos, chegou a ser ouvido pela polícia depois do crime, mas foi liberado porque, na época, não havia indícios de que ele era o responsável. Com o resultado do exame, ele é considerado foragido, como informou a Polícia Civil nesta quarta-feira (5).

Uma amostra de sangue do suspeito foi colhida pelo Instituto de Criminalística depois que ele prestou depoimento. Também foi colhido material genético que estava no corpo da vítima. A análise concluiu que as duas amostras pertenciam à mesma pessoa. O resultado saiu em meados de maio, quando também foi pedida a prisão do suspeito.

O crime ocorreu no dia 11 de março deste ano, segundo a polícia. A adolescente voltava para casa de uma festa, acompanhada por amigos, mas seguiu o caminho sozinha depois que os outros chegaram nas respectivas residências, contou o delegado Silvan Pereira, da Delegacia do Alto Maracanã.

A vítima foi abordada pelo criminoso na Rua Saul Bento Nodari, no bairro São Gabriel, e levada para um campo de futebol nas proximidades. "Depois de estuprar a menina ele a estrangulou até a morte com a calcina dela", relatou o delegado. O homem conhecia a vítima de vista, de acordo com o que foi relatado por testemunhas à polícia. "Ele já tinha comentado com outras pessoas que desejava essa adolescente e isso gerou uma suspeita", disse.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]