i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Tecnologia

Conecte-se à internet no Litoral

Para quem está nas praias do Paraná, existem seis opções de acesso à rede mundial de computadores. A escolha depende do dinheiro disponível e da necessidade de cada usuário

  • PorRobson Martins
  • 01/01/2009 21:06
Veja as opções e custos para quem quer se manter conectado |
Veja as opções e custos para quem quer se manter conectado| Foto:

Mesmo durante as férias na praia, muitas pessoas não abrem mão de estarem sempre conectadas à internet. Se há pouco tempo havia raras opções para quem estava no Litoral, hoje é possível ficar permanentemente online e até acessar a rede à beira-mar.

O acesso em lan houses ainda costuma ser a escolha da maioria dos turistas, por ser a mais barata para quem precisa da internet por um período curto de tempo, e não exigir que a pessoa tenha seu próprio computador. No Litoral paranaense é possível encontrar estabelecimentos que cobram entre R$ 2 e R$ 3 a hora.

Para a psicóloga Andrea Sereno Roman, 31 anos, essa é a única alternativa existente. Moradora de Curitiba e passando férias em Matinhos, ela lembra que os computadores de lan houses devem ser usados com certa cautela, para que não ocorram problemas. "É só não deixar rastro no computador. A ‘lan’ serve mais para ver o e-mail pessoal e outras coisas importantes e urgentes. Não dá para ficar acessando qualquer coisa", alerta.

Para quem precisa de mais privacidade, sem limite de tempo, existem duas alternativas: a internet discada e a ADSL (em português, Linha Digital Assimétrica para Assinantes). Estas são mais vantajosas para quem tem linha telefônica na casa de praia, mas exigem que a pessoa tenha um computador próprio.

Como nem sempre o veranista tem a linha telefônica em casa, resta a opção de se conectar em estabelecimentos que oferecem a internet sem fio, a chamada wireless ou wi-fi. No Litoral paranaense existem diversos hotéis que ofertam o serviço, além de cafés e outros pontos, basta o cliente ter um laptop com a placa que permite o acesso.

Outra recomendação, do professor do Departamento de Informática da Universidade Federal do Paraná Daniel Weingaertner é o acesso conhecido como banda larga móvel, que usa a tecnologia do celular mas não precisa necessariamente de um aparelho. O equipamento e a assinatura têm diversos valores, dependendo da operadora de celular contratada. "Se o turista vai para a praia, ele pode comprar uma placa que normalmente liga via USB", diz. Weingaertner alerta ainda que os interessados devem procurar saber se a área é coberta. "A conexão via celular é mais barata, em torno de R$ 50. Se usar para ler o e-mail e outras atividades rápidas, vale mais a pena do que ter uma ADSL, porque funciona em qualquer lugar", explica o professor.

Outra opção é usar os celulares de última geração, os chamados 3G, para entrar na internet. O custo é maior, mas libera os usuários da necessidade de ter um computador. A má notícia é que ainda não existem torres em todo o litoral, o que faz com que a velocidade seja mais lenta.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.