Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e o Batalhão da Polícia Ambiental Força Verde notificaram nessa terça-feira (30) a prefeitura de Pontal do Paraná pela falta de placas informando que é proibido estacionar carros nas áreas de restinga- vegetação típica da área da orla marítima. O município tem 48 horas para resolver o problema, senão pode ser multado em até R$ 1 milhão.

O mesmo problema ocorre em Guaratuba, cuja prefeitura será notificada oficialmente apenas sexta-feira (2), por conta da mudança de gestão na prefeitura - em Pontal, o prefeito Rudisney Gimenes (PMDB) foi reeleito.

Segundo Altevir José Jacosczynsky, secretário de Meio Ambiente e Recursos Naturais de Pontal do Paraná, as placas já estão sendo feitas e a expectativa é de que elas sejam entregues ainda nesta terça-feira. De acordo o secretário, o atraso na colocação dos avisos ocorreu porque o Conselho Litoral do Paraná, órgão responsável da prefeitura pelas instalação das placas, só encaminhou para o fabricante muito recentemente.

"Nós devemos entregar as placas prontas para o IAP colocar nas praias na sexta-feira (2). Agora dependemos do fornecedor, não há nada que possamos fazer", justificou Jacosczynsky, assumindo que não será possível que as indicações estejam nos locais antes das 48 horas estipuladas.

Segundo o tenente Anor Vicente dos Santos Júnior, do Batalhão de Polícia Ambiental, a desculpa não será aceita e a prefeitura pode ser multada. "Desde o ano passado eles (a prefeitura) já tinham sido avisados que tinham que fazer as placas. Já tínhamos entregado os adesivos, as madeiras. Era só providenciar a mão-de-obra", explica.

Já os veranistas que cometem a infração de estacionar nos lugares proibidos por enquanto estão sendo apenas notificados. Mas a partir da semana que vem eles serão multados em até R$ 1,5 mil. "A restinga deve ser preservada, pois é um ecossistema de extrema importância no combate a erosão, enchentes, contenção do avanço do mar e na proteção da orla", explica o tenente em declaração à Agência Estadual de Notícias.

Guaratuba

Diferente de Pontal do Paraná, onde a atual gestão foi reeleita e continuará na prefeitura, Guaratuba terá uma nova administração a partir do começo de 2009. Por isto o IAP e a Polícia Ambiental só farão a notificação na sexta-feira, dia 2 de janeiro.

De acordo com Ibson Campos, secretário do Meio Ambiente da atual gestão do prefeito Miguel Jamur (PT do B), as identificações dos lugares proibidos para estacionamento de carros não estão prontas porque não houve tempo disponível. "Por questões burocráticas não foi possível providenciar as placas antes do fim da gestão", justifica.

Segundo o tenente Santos Júnior, já foi feito contato com a nova prefeita eleita, Evani Justus (PSDB), que se prontificou a resolver o problema. "Além das placas, ela se comprometeu a colocar barreiras com troncos de árvores nos lugares indicados e a transformar um campo de futebol em estacionamento para suprir a demanda".Reclamação

Reclamação

No balneário de Pontal do Sul os veranistas se dizem favoráveis à preservação, mas reclamam da falta de acesso e segurança. A distância até a praia é sinuosa e longa, cerca de 500 metros, o que dificulta o acesso de portadores de deficiências físicas e idosos. "Tenho licença para trabalhar na praia, mas não consigo chegar até lá", reclama o vendedor ambulante Jauri Pagnonclli, que puxa sozinho até o mais próximo da praia que consegue o reboque de 500 quilos onde vende churros.

Já a artista plástica Denise Opalinski Jordão reclama que pela falta de acesso os carros ficam estacionados em área insegura. "Não tem como a gente ver o carro e aí os ladrões fazem a festa", reclama ela, que segunda-feira teve roubado de seu veículo o aparelho de som, um radar GPS e DVDS - prejuízo próximo a R$ 10 mil.

Surfistas colaboram

De acordo com o tenente do Batalhão de Polícia Ambiental, em Guaratuba algumas placas já foram colocadas por iniciativa dos surfistas na região do Morro do Cristo e do Brejatuba. "Com o apoio do IAP e da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) eles realmente mostraram a intenção de preservar e fizeram um ótimo trabalho", relata Santos Júnior.

O representante da Força Verde ainda contou que os surfistas conseguiram a doação de algumas toras da Copel para impedir o acesso dos veículos. "O problema em Guaratuba é a praia Caieiras. Em Pontal, onde a situação é pior, eu já soube que a prefeitura começou a instalar nesta terça-feira algumas manilhas", garante o tenente.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]