Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Vida e Cidadania
  3. Verão
  4. Litoral do Paraná, 40 graus

Calor

Litoral do Paraná, 40 graus

Pelo terceiro dia, Antonina bate recorde, com sensação térmica de 59°C. No Oeste, tempo quente atrai turistas

  • Adriana Brum e Denise Paro
Previsão do Instituto Tecnológico Simepar é de que o calor dos últimos dias nas praias do Paraná alivie a partir de hoje com pancadas de chuva no final da tarde |
Previsão do Instituto Tecnológico Simepar é de que o calor dos últimos dias nas praias do Paraná alivie a partir de hoje com pancadas de chuva no final da tarde
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Litoral do Paraná, 40 graus

Matinhos e Foz do Iguaçu - Ontem, pelo terceiro dia consecutivo, Antonina, no Litoral, bateu o recorde de temperatura mais alta no Paraná em 2010: por volta das 14 horas, os termômetros chegaram a 40,9°C, com sensação térmica próxima de 59°C próximo das 16 horas. Quarta-feira, o município havia registrado 36,7°C e na terça, 38,5°C. As temperaturas elevadas não foram privilégio de Antonina no Litoral. Em Guaratuba, a máxima foi de 33,1°C, com sensação térmica de 44°C. “A proximidade com o mar impede que esses números sejam ainda maiores”, explica o meteorologista Marcelo Brauer, do Instituto Tecnológico Simepar.

Mesmo acostumados ao tempo quente – conforme explica Brauer, pela localização geográfica, no pé da Serra do Mar, a cidade está em uma área onde se criam bolsões de ar quente – os moradores e turistas de Antonina ficaram surpresos com a temperatura, a mais elevada do município desde que as medições começaram a ser feitas, em 1978. Até então, o recorde era de setembro de 2006, com 40,7°C.

Além do sol forte desde o início da manhã e das poucas nuvens no céu, a umidade do ar esteve alta durante todo o dia na cidade, o que fez a sensação térmica aumentar. “Morei muito tempo em Rondônia e nem lá eu tinha passado por um dia tão quente assim”, diz a funcionária pública Silviane Faustino. Grávida de sete meses, Silviane conta que passou o dia se revezando entre as tarefas do trabalho e idas ao banheiro para molhar braços e pescoço, na tentativa de se refrescar. “Senti também que a minha pressão caiu um pouco. Tomei vários banhos e perdi o apetite”, diz.

A proprietária do Restaurante Container, no centro da cidade, Maria de Lourdes Cordeiro, percebeu a mudança que o calor gerou no comportamento dos clientes. “Eles passaram a consumir mais pratos frios, já que qualquer forma de se refrescar vale, não é?”, disse.

A arquiteta Andréia de Oliveira trocou há uma semana Camboriú (SC) por alguns dias de descanso em Antonina e comemora o clima quente. “Tomara que continue assim. Aproveitei esses últimos dias para caprichar no bronzeado”, falou.

Oeste

São Miguel do Iguaçu e Santa Helena, cidades do Oeste, registraram a segunda maior temperatura do estado ontem. Ambas chegaram a 38,2º, o que levou muitos veranistas às praias do Lago de Itaipu.

Em Santa Helena, segundo a prefeitura, o calor dos últimos dias tem levado não só turistas à praia, mas também a população local. E não é para menos, já que a sensação térmica na cidade chegou a 40ºC. Em São Miguel foi ainda maior: 42º C.

Em Foz do Iguaçu, onde a a temperatura ontem chegou a 36,4ºC, com sensação térmica de quase 40ºC, os turistas aproveitaram para desfrutar do calor não só nas Cataratas do Iguaçu, que teve movimento alto ao longo de todo a quinta-feira. No parque aquático do Hotel Panorama, o movimento aumentou 50% esta semana, justamente por causa d. “O movimento está muito bom. Há muitos turistas e argentinos”, diz a funcionária Daiane de Oliveira.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE