i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Partido

Câmara estuda criar mais comissões para acomodar o PSD

Segundo o presidente da Câmara, a criação de comissões é uma das três hipóteses em estudo pela Casa, e a decisão deve sair em 15 ou 20 dias

  • PorAgência O Globo
  • 01/02/2012 16:14

Para poder atender à reivindicação do novato PSD, de ter direito a presidir comissões permanentes da Câmara pelo tamanho de sua bancada (47 deputados em exercício e 8 licenciados), a Câmara estuda a criação de duas novas comissões temáticas. A possibilidade de criação de novas comissões temáticas da Casa foi citada, na tarde desta quarta-feira (1º), pelo presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS). Segundo Maia, a criação de comissões é uma das três hipóteses em estudo pela Casa, e a decisão deve sair em 15 ou 20 dias. Hoje a Câmara possui 20 comissões permanentes.

Segundo Maia, outra possibilidade é a redivisão dos espaços já existentes, o que implicará que partidos que hoje detém a presidência de comissões, percam o espaço para o PSD. Esta hipótese encontra resistência forte entre os partidos que têm presidências. A outra possibilidade citada por Maia é a ampliação do tamanho das comissões. Criado em outubro do ano passado, o PSD foi formado por deputados e senadores que elegeram-se por outros partidos em 2010, e o partido que mais perdeu foi o DEM.

"São teorias que estão sendo levantadas. Devemos resolver em 15 ou 20 dias, teremos que ajustar", disse Maia.

A regra do regimento interno da Câmara estabelece que a composição das comissões e da Mesa Diretora da Câmara e o número de funcionários comissionados das lideranças se dará levando em conta o tamanho das bancadas, levando em conta a bancada da eleição. O PSD, no entanto, só passou a existir no ano passado. No caso das lideranças, a solução encontrada para não melindrar os demais partidos foi a criação de 66 cargos e funções comissionadas para atender o PSD. Isso para não tirar cargos das outras legendas.

O PSD luta na Câmara e no Tribunal Superior Eleitoral para garantir representação e participação no fundo partidário e tempo de TV compatível com sua bancada. Afirmam que a Constituição Federal garante a proporcionalidade de acordo com o tamanho do partido e é superior ao regimento interno da Casa, que traça como regra a divisão com base nas bancadas eleitas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.