i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
investigação

Construtoras da Lava Jato pagaram R$ 9,8 mi à empresa de Lula

    • São Paulo
    • Estadão Conteúdo
    • 16/08/2015 21:40
    Ex-presidente Lula volta a ser o foco da Operação Lava Jato. | Ueslei Marcelino/Reuters
    Ex-presidente Lula volta a ser o foco da Operação Lava Jato.| Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

    Dos R$ 27 milhões recebidos pela empresa de Lula nos últimos quatro anos, quase R$ 10 milhões foram pagos por empreiteiras investigadas pela Operação Lava Jato. É o que aponta, segundo a revista Veja, um relatório elaborado pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), do Ministério da Fazenda.

    De acordo com o documento, a Lils (iniciais de Luiz Inácio Lula da Silva), empresa que gerencia as palestras do petista, recebeu R$ 9,85 milhões de empreiteiras investigadas pelo esquema de corrupção e cartel em contratos da Petrobras.

    Oposição fala em aprofundamento da rejeição a Dilma e promete aumentar pressão

    Leia a matéria completa

    Com depósitos de R$ 2,8 milhões, a Odebrecht encabeça a lista. Na sexta-feira (14), foi divulgado um diálogo gravado legalmente em 15 de junho entre Alexandrino Alencar, executivo da empreiteira, e Lula. Os dois discutiam as repercussões da defesa que o presidente e herdeiro do grupo, Marcelo Odebrecht, fez de obras no exterior tocadas com verbas do BNDES.

    Na relação aparecem as empreiteiras Andrade Gutierrez, com R$ 1,9 milhão; OAS, também com R$ 1,9 milhão; e Camargo Corrêa, com R$ 1,4 milhão; e Queiroz Galvão, com R$ 1,2 milhão. Como pagadoras de valores inferiores a R$ 1 milhão aparecem Quip e UTC.

    Apenas em 2015, os analistas do Coaf enviaram cerca de 2.300 relatórios à Polícia Federal, à Receita Federal e ao Ministério Público. Segundo a revista Veja, o relatório sobre a Lils classifica a movimentação financeira como incompatível com o faturamento.

    Dos R$ 27 milhões, a Lils investiu R$ 12,9 milhões em aplicações financeiras e depositou R$ 5 milhões em um plano de previdência privada. Foram pagos R$ 3 milhões em impostos, enquanto R$ 4,3 milhões foram transferidos a Lula; ao presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto; e aos filhos do ex-presidente – Lurian, Luís Cláudio e Sandro. O relatório indica R$ 1,8 milhão destinado a “outros”. A reportagem procurou a assessoria do ex-presidente, mas não obteve resposta até esta edição ser concluída.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

      Receba Nossas Notícias

      Receba nossas newsletters

      Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

      Receba nossas notícias no celular

      WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

      Comentários [ 0 ]

      O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.