i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Ensino

Excesso de alunos por sala é criticado

  • PorCaroline Olinda
  • 28/08/2010 21:04

O próximo governador precisará trabalhar para aumentar o salário dos professores, ampliar o número de profissionais na área de educação, melhorar a estrutura das escolas públicas e reduzir a quantidade de alunos por sala de aula. Esses pontos fazem parte do caderno de reivindicações que o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP-Sindicato) entregará no dia 10 de setembro aos candidatos ao governo do estado.

"É muito diferente uma 5.ª série com 25 ou com 20 alunos, de uma com 40. Esse é um ponto nevrálgico que nós precisamos que o próximo governador assuma com veemência e resolva", diz a presidente da APP-Sindicato, Marlei Fernandes de Carvalho.

Ela afirma que os professores da rede estadual de ensino estão sobrecarregados de trabalho, e isso motivaria o afastamento dos profissionais. "Não podemos trabalhar na situação que nos encontramos hoje. Se o próximo governador não mexer nesse ponto, eu não sei o que será da nossa categoria para o futuro", comenta.

Salário

A melhoria dos salários é outra reivindicação dos professores. Nesse questão, a situação dos professores do Paraná é pior quando considerados os dados dos municípios. Se­­gundo estudo divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) em 2008, enquanto a média dos professores da rede estadual do Paraná era de R$ 1.991, a dos profissionais das redes municipais era de R$ 1.173.

"É preciso ter políticas públicas claras para garantir ao professor o salário definido por lei em todo o Paraná. Se você andar pelos municípios, as pessoas não estão ganhando nem o mínimo que estabelece a categoria", comenta a professora da Universidade Estadual de Londrina (UEL) Ednéia Poli, doutora em Educação pela Universidade de Campinas (Unicamp).

Como outra prioridade para a educação no estado, Ednéia coloca a necessidade de se dar melhores condições de trabalho para os professores, melhorando a estrutura física das escolas e com atenção à manutenção dos prédios. "O estado precisa olhar muito para as condições das escolas. Há aulas sendo dadas em porões de igrejas. Isso ainda acontece no Pa­­­raná", comenta Ednéia, ao lembrar que não são raras as notícias de escolas que ainda sofrem com estruturas precárias no estado.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.