i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
lava jato

Lava Jato: Justiça bloqueia R$ 282 milhões em bens da OAS

No total, R$ 980 milhões já foram bloqueados de quatro construtoras investigadas

    • Agência O Globo
    • 15/05/2015 19:57

    O Ministério Público Federal (MPF) obteve o bloqueio de R$ 282 milhões em bens da OAS S.A. e seus diretores. O bloqueio foi solicitado à Justiça Federal do Paraná em ação civil pública por improbidade administrativa contra a empresa pelo envolvimento de funcionários e executivos no esquema de corrupção da Petrobras. No total, R$ 980 milhões já foram bloqueados de quatro construtoras.

    Esta é a quarta decisão favorável ao MPF em relação ao bloqueio de bens de empresas envolvidas no pagamento de propina a dirigentes da Petrobras. No mês passado, foi determinado o bloqueio de R$ 153 milhões da Engevix e da Jackson Empreendimentos; no início desta semana, foi a vez dos grupos Galvão Engenharia (R$ 302 milhões), Camargo Correa e Sanko Sider (R$ 241 milhões). Somando as quatro decisões, os valores chegam a R$ 980.554.987,92.

    Em todos os casos, os montantes correspondem a 1% do total dos contratos firmados entre as empresas e a estatal no período investigado, além de multa civil de três vezes o valor do acréscimo patrimonial indevido. Os réus das ações civis públicas de improbidade têm até 15 dias para apresentarem em juízo bens livres e desimpedidos passíveis de constrição judicial.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

      Receba Nossas Notícias

      Receba nossas newsletters

      Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

      Receba nossas notícias no celular

      WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

      Comentários [ 0 ]

      O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.