i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Estatal

Petrobras dá novo prazo para fim de auditoria em caso de propina

Previsão inicial, de 30 dias, feita pela empresa, teria o último domingo como data final

  • PorFolhapress
  • 17/03/2014 09:27

A presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, afirmou que os trabalhos da auditoria interna que investiga o possível envolvimento da empresa no caso de pagamento de propinas feito pela SBM em todo o mundo ainda não estão concluídos. A previsão inicial, de 30 dias, feita pela empresa, teria o último domingo (16) como data final.

"O que fizemos foi uma previsão inicial. O trabalho ainda não está concluído. Pode ser que fique pronto até o fim do mês", afirmou hoje a executiva, na sede da empresa, no Rio.

Graça confirmou que a equipe de auditoria da empresa esteve em Amsterdã. A visita da equipe ocorreu em fevereiro. Em 2012, a empresa que aluda plataformas SBM, sediada na Holanda, descobriu, por meio de investigações internas, o pagamento de propinas em três países, dois fora da África.

O nome da Petrobras foi envolvido por meio de um ex-funcionário da SBM, que publicou no site colaborativo Wikipedia, ao fim do ano passado, um relato que seria o funcionamento do esquema.

Segundo o material, a Petrobras teria sido, entre 2006 e 2011, destino de US$ 139 dos US$ 275 milhões que a empresa teria pago em propinas no mundo. A Petrobras é um dos maiores clientes da SBM.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.