Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O ministro da Justiça, Tarso Genro, afirmou nesta terça-feira (15) que deixará o cargo que ocupa até março do ano que vem para se dedicar à campanha para as eleições de 2010. Ele apresentou nesta tarde, durante entrevista coletiva, um balanço das ações executadas pelo ministério no período entre março de 2007, quando assumiu a pasta, até o fim de 2009.

"Em março, no prazo mais dilatado que se possa imaginar, estarei fora do governo Lula para cumprir outras missões no meu Estado de origem", afirmou. O ministro já havia manifestado o desejo de se afastar da pasta no começo de 2010, mas deverá ficar no cargo até março a pedido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Tarso pretende disputar a eleição em 2010 para o cargo de governador do Rio Grande do Sul.

De acordo com o ministro, no começo do ano, a orientação do presidente Lula aos ministros foi a de que "não se inventasse mais nada, mas que se executasse aquilo que já estava planejado". Assim, Tarso observou que sua pasta aprimorou o trabalho de programas como Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci).

Balanço

No balanço de sua gestão à frente do ministério, ele destacou o investimento de R$ 2,7 bilhões no Pronasci em 2009, contra R$ 714 milhões empenhados em 2000 na área de segurança pública. Para 2010, a projeção de investimento, segundo Tarso, é de R$ 2,8 bilhões.

Pré-candidato assumido ao governo do Rio Grande do Sul para a eleição de 2010, Tarso informou que R$ 11 milhões foram investidos em viaturas e motos para 37 prefeituras gaúchas "a fim de garantir maior integração entre as polícias locais, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal" para a proteção das fronteiras brasileiras. "Essa ação resultou em apreensões recordes e queda nos índices de crime."

Tarso citou ainda o investimento de R$ 160 milhões na compra de 23 aeronaves para a segurança nos estados. Para a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016, ele projeta mais R$ 100 milhões para a renovação da frota aeroespacial do país. Destacou também a formação de 150 policiais do Batalhão Escola de Pronto Emprego (Bepe) e de 74 mil policiais para o uso de tecnologias não-letais.

Presídios

O balanço mostra que o ministério investiu R$ 748 milhões nas penitenciárias estaduais e federais entre 2007 e 2009. Em relação à repatriação de recursos, segundo o ministério, o Brasil aumentou o montante de dólares bloqueados fora do país de 300 milhões para 3 bilhões.

A assessoria ressaltou o trabalho desenvolvido pela pasta na defesa do consumidor, com mais de R$ 10,5 milhões em multas aplicadas por descumprimento às regras do call center. E também citou o trabalho da Comissão de Anistia, que, no período em que Tarso exerce o cargo de ministro julgou 28,6 mil processos de anistia., contra 28,5 mil nos seis anos anteriores.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]