Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Bar Loste
Stefano Ferraro e Lorenzo Cioli, ex-Noma, à frente do recém inaugurado Loste Cafè| Foto: Divulgação

Aos 35 anos, o currículo de Stefano Ferraro é de dar inveja. Viajante indomável, ele deixou a sua Turim, no norte da Itália, para conquistar literalmente o mundo. Londres, Hong Kong, Tóquio, Dubai e Sydney até desembarcar na capital dinamarquesa Copenhagen, em 2016, para se tornar pastry-chef do badalado Noma, um dos mais famosos restaurantes estrelados no mundo, sob o comando do chef  René Redzepi. O sucesso porém não lhe subiu à cabeça, pelo contrário. Em um momento onde os restaurantes sofrem com a pandemia e o setor empreendedorial se move a passos lentos, o italiano resolveu se aventurar novamente. Em dezembro do ano passado, ele deixou o Noma e a Dinamarca. E no final de fevereiro deste ano, mais precisamente no último dia 25 de fevereiro, abriu as portas do Loste Cafè, com o sócio e ex-colega no Noma, o sommelier Lorenzo Cioli, em Milão, na via Francesco Guicciardini 5.

Loste interior
O Loste Cafè, em Milão, é uma mix de bar, wine-bar e confeitaria | Divulgação

O local é um mix de cafeteria, wine-bar e confeitaria. Para Stefano e Lorenzo é uma evolução do tradicional bar italiano. No Loste Cafè, aberto todos os dias das 8h às 16h, o cliente poderá saborear um bom café, vinho de qualidade, pratos rápidos e originais, além de croissants frescos no café da manhã e a crocante focaccia (pão rústico, de massa alta, extremamente macia e casca mais firme). O cardápio será variado mas seguindo sempre a tradicional culinária italiana. E o melhor de tudo com preços acessíveis.

Loste 3
No café da manhã, croissant frescos e café de alta qualidade | Divulgação

A iniciativa heróica de Stefano e Lorenzo é uma prova da resiliência do setor e da qualidade gastronômica dos bares e restaurantes italianos. "Esse é o primeiro passo para qualquer empresário diante do momento histórico em que vivemos. O segundo será abrir um restaurante assim que tudo voltar ao normal. E depois quem sabe", anunciou o pastry-chef (confeiteiro) Stefano Ferraro, em entrevista ao caderno Cook, do jornal Corriere della Sera. "Só de ter concretizado esse sonho agora, só posso imaginar que dias melhores virão".

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]