i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Caixa Zero

Ver perfil

Barros tenta lucrar com “erro” de Ratinho, que teria prometido o impossível

  • PorRogerio Galindo
  • 18/07/2018 07:14
Barros tenta lucrar com “erro” de Ratinho, que teria prometido o impossível
| Foto:

Ricardo Barros (PP) pretende tirar partido nos próximos dias daquilo que, segundo ele, foi um erro político de Ratinho Jr (PSD). Na opinião do articulador político da campanha de Cida Borghetti (PP), Ratinho atraiu muitos partidos com uma mesma promessa: a vice. E agora, sem ter como entregar isso a todos, deve perder aliados em cima da hora.

Ratinho tem vários “candidatos” a vice. Alguns são de seu próprio partido, como Norberto Ortigara. Outros são de legendas próximas, como o PR (Akemi Nishimori), o PRB (Edson Campagnolo) e o PV, que indicou vários nomes para fechar a chapa.

Barros acredita que poderá capturar algumas das legendas que, até então, pareciam fechadas com Ratinho. Para isso, tem alguns trunfos, inclusive a vice de Cida, quer até onde se saiba não foi prometida a ninguém.

Leia mais: Ricardo Barros diz que sua candidatura é “pedido do status quo”

Cida tem hoje a maior coligação dentre os candidatos ao governo do Paraná. Conta com partidos grandes, como PSDB, DEM, PSB e PTB, além de seu PP. Mas tem interesse em tirar apoios dos adversários para enfraquecê-los – principalmente de Ratinho Jr., que concorre teoricamente na mesma faixa de eleitor.

Faltando pouco mais de duas semanas para o encerramento das convenções, Barros não é o único em busca de novos parceiros para fortalecer a coalizão. O consenso entre as candidaturas é de que tudo está em aberto e que é possível tirar aliados de qualquer um dos principais nomes da disputa.

Pelo que se percebe, os próximos dias serão de muitos encontros, promessas e de combinações a portas fechadas que ficam muito além de qualquer especulação.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.