i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Caixa Zero

Ver perfil

Indignado com o fundão? Só em carros oficiais o país gasta muito mais

  • PorRogerio Galindo
  • 05/10/2017 10:57
Indignado com o fundão? Só em carros oficiais o país gasta muito mais
| Foto:

O fundão para pagar a conta das eleições indignou o país. Afinal, R$ 1,7 bilhão é mesmo muito dinheiro – some a isso a falta de credibilidade dos políticos e uma crise econômica e estão dados os elementos para um escândalo nacional. Era de se prever.

Mas é curioso como outras coisas que custam o mesmo, ou até mais, passam batidas debaixo do nosso nariz, por terem se tornado naturais. E, às vezes, por estarem diluídas em pequenos gastos que nunca são reunidos numa mesma soma. Mas quando você faz a conta…

É o caso do uso de carros oficiais. Quanta gente você vê por aí, às vezes nem em cargos tão altos, que tem direito a um veículo pago com grana do erário? Muitas vezes, com motorista particular. E todos, claro, acham que têm direito. E nem sai tão caro assim… Só que sai.

Leia mais: Vereador abre mão de carro oficial em Curitiba

Um levantamento da ong Contas Abertas mostrou que o país gasta R$ 1,6 bilhão por ano só com carros oficiais. Mas, espera aí: a conta, por mais que seja altíssima, ainda não fechou. Esse é só o dinheiro para órgãos federais. Ninguém sabe a quanto chega a fatura se você conseguisse somar o que gastam estados e municípios.

R$ 1,6 bilhão por ano significa R$ 6,4 bilhões durante o período de quatro anos entre uma eleição e outra. Ou seja: quase quatro vezes o fundão eleitoral. Se imaginarmos que estados e prefeituras dobrem a conta (deve ser mais), chegamos a sete vezes o valor que anda indignando os eleitores.

Como é muito dinheiro, vamos dar uma noção em termos práticos: este R$ 1,6 bilhão (só da esfera federal) seria suficiente para construir 800 creches públicas por ano, para 150 vagas cada. Ou seja: 120 mil novas vagas por ano. Ou poderia simplesmente ser descontado do imposto que você paga.

Há um projeto na Câmara dos Deputados reduzindo o tanto de carros oficias no país. Perderiam os “veículos oficiais para representação pessoal” os ocupantes de mandatos eletivos, magistrados, membros do Ministério Público, dos tribunais e dos conselhos de contas. O projeto não atinge os presidentes dos Poderes federais.

Quem sabe passa? E a gente economiza mais do que um fundo eleitoral por ano, só nessa brincadeira?

Siga o blog no Twitter.

Curta a página do Caixa Zero no Facebook.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.