Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Luís Roberto Barroso e Forças Armadas andavam juntos na tentativa de aprimorar o sistema eleitoral, eliminar vulnerabilidades das urnas eletrônicas e dar mais tranquilidade ao eleitor, que não só quer, como exige eleições limpas em 2022.

Ao menos era o que parecia, até que o ministro Barroso, do STF e ex-presidente do TSE, resolveu atacar as Forças Armadas, acusando Exército, Marinha e Aeronáutica de estarem sendo "orientados" a desmoralizar o sistema eleitoral.

A declaração, mais uma vez, foi dada durante evento no exterior, durante sua participação em um seminário sobre o Brasil promovido pela universidade Hertie School, de Berlim, na Alemanha.

Como era esperado, a reação das Forças Armadas foi dura e imediata e, obviamente, esse é o tema que abre o episódio desta segunda (25) de Hora do Strike, que encerra a tereceira temporada do programa.

Ataque de Barroso às Forças Armadas reforçam descrença na Justiça

Ao acusar as Forças Armadas de estarem investindo contra sistema eleitoral brasileiro em vez de ajudar a aprimorá-lo, como de fato está, Barroso joga mais um componente na já conflituosa relação do Judiciário com a população brasileira.

A Justiça está desacreditada como um todo dadas as constantes investidas de ministros do STF contra a Constituição, que culminaram com a condenação do deputado Daniel Silveira na semana passada em julgamento que poderia até ser anulado, pelo simples fato de não terem permitido que o réu acompanhasse a sessão.

O programa também repercute o julgamento, a condenação do deputado, o perdão presidencial no dia seguinte com o decreto dando o bebefício da "graça presidencial" e as tentativas da esquerda de derrubar o decreto no Legislativo e no Judiciário.

Mais do que isso, os comentaristas que participam do programa comigo, Gustavo Gayer e Bárbara (do canal Te Atualizei) analisam os votos de vários dos atuais ministros do STF em ações passadas, que também questionaram indultos presidenciais. Há farta jurisprudência criada por eles mesmos a favor do decreto do presidente Jair Bolsonaro.

Hora do Strike

Com este episódio chega ao fim a 3ª temporada de Hora do Strike, um programa que estreou em julho de 2021, exibiu 36 episódios, teve mais de 5 milhões de visulaizações só no YouTube, metade delas em um único episódio: o de 8 de dezembro, que exibiu uma entrevista exclusiva com o presidente Jair Bolsonaro.

A partir da próximo mês o programa segue em canal próprio no YouTube, com algumas alterações no quadro de comentaristas. Para mais detalhes assista ao episódio desta segunda e siga me acompanhando pelas redes sociais, onde darei informações extras nos próximos dias.

Na próxima segunda vamos estrear, neste mesmo espaço, um novo programa: Segunda Opinião, com os comentaristas fixos Adrilles Jorge, poeta, escritor e jornalista, e a professora de ética e filosofia, Bruna Torlay, discutindo temas relacionados à pauta conservadora e às Convicções da Gazeta do Povo.

Não deixe de acompanhar. Será toda segunda, ao vivo, às 20h, sempre com a participação de um quarto comentarista convidado. Fazem parte do time rotativo a jornalista e correspondente internacional Karina Michelin, a especialista em Educação e influenciadora digital Paula Marisa e a advogada e comentarista de política Fabiana Barroso.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]